Amazonas Notícias
Amazonas Notícias

A Prefeitura de Parintins trabalha pra resolver em definitivo o problema do lixo em Parintins com a construção de um aterro sanitário. A administração do prefeito Alexandre da Carbrás por meio da Secretaria de Meio Ambiente trabalha na tentativa de captação de recursos junto aos governos Estadual e Federal para construção de um aterro nos moldes do especificados na legislação.

De acordo com a subsecretária de Meio Ambiente Fabiana Campelo projetos e estudos já foram feitos em localidades e solos apropriados para receber os dejetos. Campelo explica o aterro sanitário resolve o problema de lixo no município, pois atente a legislação e normas técnicas, quanto questões ambientais e saúde pública. “O prefeito Alexandre tem buscado incansavelmente desde 2013 recursos que parceiros para que possamos viabilizar este projeto” disse Campelo.

A construção de um aterro encerraria em definitivo com as atividades no aterro controlado localizado atrás da Universidade Estadual do Amazonas prejudicando os bairros Dejard Vieira, Conjunto João Novo, Pascoal Alágio e acadêmicos da UEA.

Fabiana lembra que o trabalho promovido pela gestão atual no aterro merece destaque tanto que nos primeiros meses da administração, o prefeito destinou mais de R$ 2 milhões de reais para execução de melhorias no local. “Como conseqüência, Parintins teve reaberto seu aeroporto que estava fechado há três anos. Isso é fato e a Prefeitura tem buscado de forma incessante recursos para o aterro controlado e assim se adequar em definitivo ao que diz a lei”, descreveu.

A subsecretária explica ainda que de acordo com a legislação, o aterro sanitário de Parintins não pode ser construído na área urbana do município. O local apropriado segundo os estudos é a localidade de Vila Amazônia. “Fizemos dois estudos exigidos pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas quais foram aprovados e agora estamos na fase de busca de recursos para execução do projeto. Os terrenos já foram definidos e vamos seguir com os trabalhos para que em breve possamos retirar o aterro controlado da érea urbana do município. É uma ação que requer diálogo com os moradores, mas tudo será feito seguindo um cronograma legal e assim o prefeito tem determinado”, ressaltou a subsecretária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here