A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Paulo Mavignier, diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), falou na manhã desta segunda-feira (24), durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da Delegacia Geral, sobre ação policial deflagrada em conjunto com policiais civis lotados na Delegacia Fluvial (Deflu), na Orla de Manaus, que resultou nas apreensões de 50 quilos de maconha do tipo skunk e prisões, em flagrante, de três tripulantes em posse de material ilícito.

De acordo com a autoridade policial, durante a fiscalização em uma embarcação as equipes prenderam, em flagrante, três tripulantes: Erenilton da Silva Cardenes, 31; Thiago da Silva Santos, 19, e Vanderson Benchimol da Silva, 23. No barco em que o trio foi preso, os policiais encontraram onze quilos de maconha do tipo skunk, escondidos em um armário.

Trio era responsável por transportar a droga até Parintins – foto Divulgação PC

“Essas prisões fazem parte da primeira ação policial em torno da operação ‘Parintins 2019’. As investigações em torno deste caso já duravam cerca de trinta dias. A ação policial contou com o apoio do agente canino Odin, da Receita Federal, que identificou a localização do material ilícito apreendido em duas embarcações. A droga seria comercializada no 54º Festival Folclórico de Parintins, município distante 369 quilômetros em linha reta da capital”, disse Mavignier.

O diretor do Denarc informou, ainda, que ao longo dos trabalhos, na abordagem a outra embarcação, provavelmente vinda da Colômbia, os policiais encontraram 39 quilos de maconha do tipo skunk. O material ilícito foi encontrado em duas bolsas. O proprietário do entorpecente ainda não foi identificado.

Flagrante

Erenilton, Thiago e Vanderson foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos no Denarc, o trio será levado para audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da cidade.