60% dos vertebrados da América do Sul e Caribe desapareceram do Planeta

O relatório Planeta Vivo, ao longo de 20 anos, se estabeleceu com a referência global sobre o estado do planeta, biodiversidade e vida selvagem. A publicação, feita a cada dois anos pelo WWF, reúne dados de todos os continentes e faz um balanço sobre a população de espécies e da biodiversidade global. E é a mais importante análise baseada na ciência sobre a saúde do nosso planeta e mede o impacto da atividade humana sobre o mesmo. Por isso, o programa Natureza Viva deste domingo (4) conversou com o coordenador de mudanças climáticas da WWF, André Naur, sobre o lançamento do relatório Planeta Vivo 2018 e os impactos que vem sendo causados pelo homem. As informações são da Agência Brasil.

Segundo Naur, 60% dos vertebrados da América do Sul e Caribe desapareceram desde 1970.