Amazonas Notícias

A dipirona é segura em pacientes com doenças cardiovasculares? Especialista explica

De acordo com o cardiologista Dr. Roberto Yano, a dipirona pode substituir os anti-inflamatórios tradicionais em pacientes com doenças cardiovasculares.

paciente-idoso-que-sofre-de-parkinson_23-2149370396.webp

Pessoas com doenças cardiovasculares devem evitar o uso de anti-inflamatórios, pois esses medicamentos estão relacionados ao aumento da pressão arterial, aumento do risco de derrame cerebral e de infarto. Medicamentos, como o diclofenaco, por exemplo, podem interferir na função das plaquetas, aumentando a coagulação sanguínea e a pressão arterial, além disso, eles podem provocar retenção de líquidos e sobrecarregar o coração.

No entanto, de acordo com o cardiologista Dr. Roberto Yano a dipirona pode funcionar como um substituto de anti-inflamatórios para pacientes com doenças cardiovasculares sem causar os mesmos efeitos colaterais.

A dipirona é um dos medicamentos mais vendidos no mundo, é bastante acessível e pode ser utilizado como um substituto dos anti-inflamatórios, pois possuem propriedades antitérmicas e analgésicas eficazes”.

O seu efeito anti-inflamatório ocorre pela sua capacidade de inibir a produção de prostaglandinas, compostos envolvidos no processo de inflamação e da dor, apesar de ter efeitos menores que outros tipos de medicamentos no combate à inflamação, ele é o mais indicado para quem tem problemas de coração. Nós, cardiologistas, prescrevemos a dipirona até mesmo para pacientes que acabaram de sofrer um infarto, pois esse medicamento é relativamente seguro ao paciente cardiopata” Explica Dr. Roberto Yano.

Dipirona pode causar efeitos colaterais?

A dipirona, assim como outros tipos de medicamentos, tem os seus efeitos colaterais, podendo causar reações alérgicas, urticária, redução da pressão arterial, por isso, é recomendado tomar o medicamento somente com prescrição médica”. Afirma Dr. Roberto Yano.

Sobre Dr. Roberto Yano

Dr. Roberto Yano é médico cardiologista e especialista em Estimulação Cardíaca Artificial pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e AMB. Atualmente suas redes sociais, que traz a #amigosdocoracao, contam com um número expressivo de seguidores. São mais de 2 milhões engajados e distribuídos nos canais do Facebook, Youtube e Instagram.

Relacioandos