Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Abrigo recebe mais 21 pessoas em situação de rua em Manaus

Espaço coordenado pela Sejusc completa três meses de atividades no dia 25 de maio

Após passarem por triagem, mais 21 pessoas em situação de rua foram acolhidas nessa quarta-feira (12/05) no Abrigo Emergencial Temporário, montado pelo Governo do Amazonas, para proteger esse público da infecção pelo novo coronavírus, causador da Covid-19. O espaço aberto no dia 25 de fevereiro de 2021 é coordenado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e conta atualmente com 55 abrigados.

A proteção da população em situação de rua foi uma das determinações do governador Wilson Lima. Segundo a secretária Mirtes Salles, titular da Sejusc, desde que assumiu a pasta, em janeiro deste ano, buscou cumprir o pedido do chefe do poder executivo estadual.

“O governador vem mostrando durante todo o seu mandato a preocupação com a população que mais necessita no estado. Com a pandemia, as políticas públicas de assistência social e de direitos humanos tomaram novas proporções, para que públicos em vulnerabilidade social conseguissem ter acesso às ferramentas do Estado para se proteger”, disse Mirtes.

Entenda – Antes do acesso ao Abrigo Emergencial, as pessoas em situação de rua passam por testes rápidos para Covid-19, HIV (vírus causador da Aids) e tuberculose, realizados por equipe do Consultório na Rua, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), e também pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM). A triagem ocorre na sede da Organização da Sociedade Civil (OSC) Comunidade Católica Nova e Eterna Aliança, rua Visconde de Mauá, 339, Centro de Manaus.

Ainda sobre a triagem, o diretor do Departamento de Promoção e Defesa de Direitos da Sejusc, Rafael de Moraes, explicou que, após a coleta, é preenchida a ficha social com os dados do solicitante, e ele é informado sobre as regras de convivência do abrigo. Caso aceite e não teste positivo para o novo coronavírus, deve assinar um termo de comprometimento, recebendo então uma fita azul, que garante a entrada no local. Em seguida, ele é levado até o espaço em um ônibus, cedido pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas).

Informações adicionais – O Abrigo Emergencial Temporário possui capacidade para atender até 150 pessoas da população em vulnerabilidade, e funciona 24 horas com oito estruturas de tendas, abrangendo 800m². O abrigo segue os protocolos de segurança estabelecidos pelo Ministério da Saúde e por organismos internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS).

No local, os acolhidos contam com dormitórios, refeitórios e banheiros, recebem seis refeições diárias e têm acesso a atividades culturais, palestras, atendimento psicossocial, além de acesso à documentação civil. As atividades são realizadas por servidores do corpo técnico da Sejusc e por OSCs que atuam no espaço.

FOTO: Sejusc/Divulgação

-publicidade-