Acadêmicos finalistas de cursos de saúde de Manaus serão vacinados contra a Covid nesta quarta-feira (14)

A Prefeitura de Manaus realiza nesta quarta-feira (14), na Universidade Nilton Lins, localizada no bairro de Flores, zona Sul, a vacinação contra a Covid-19 do grupo prioritário formado por residentes, estagiários e acadêmicos dos últimos anos de formação de cursos de saúde, cujas atividades pedagógicas estavam suspensas devido ao agravamento da pandemia da doença e que agora retomam ao campo de estágio. Em Manaus, devem ser vacinados estudantes da área de saúde de nível superior e de nível médio, conforme as diretrizes da Campanha Nacional de Vacinação contra o coronavírus, que define que esses acadêmicos são trabalhadores de saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), responsável pela operacionalização da vacinação, informa que este grupo é formado por acadêmicos, estagiários, residentes em saúde e estudantes da área técnica em estágio curricular obrigatório na área hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios, selecionados de acordo com o nível de exposição e o tempo de atendimento nos serviços de saúde.

A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) da Semsa, Marinélia Ferreira acrescenta que os acadêmicos foram identificados pelos estabelecimentos de ensino. São profissionais de nível médio e superior que se expõem ao coronavírus e por isso estão mais vulneráveis. “Seja em nível ambulatorial ou em nível hospitalar, em que o risco se torna muito grande, esse acadêmico, junto com o preceptor, vai ficar em contato direto com o paciente suspeito ou confirmado de Covid-19 e por estarem mais expostos ao vírus, necessitam dessa imunização”, ressalta.

Marinélia Ferreira esclarece que esses alunos foram inseridos na plataforma Imuniza Manaus https://imuniza.manaus.am.gov.br/ . “Eles já podem entrar para verificar o seu agendamento. Mas é necessário levar um documento de identificação com foto e o CPF para comprovar as informações e receber a vacina contra a Covid-19”, orientou.

Para organizar a aplicação das doses, a Semsa solicitou das instituições de ensino em saúde o envio de listas nominais indicando o curso, o período e a garantia de que o acadêmico está matriculado e frequentando as aulas no respectivo curso. A responsabilidade do envio das listas seguindo esses critérios é das instituições de ensino.

Os demais acadêmicos e estagiários dos cursos da área da saúde, que não se enquadram nas atividades definidas pelo Ministério da Saúde, devem ser vacinados conforme o andamento da Campanha Nacional de Vacinação, segundo o ordenamento descrito no Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19.

Cadastro

Após um levantamento das informações sobre a cobertura vacinal em Manaus, demonstrando que a prefeitura conseguiu imunizar 99,7% dos trabalhadores de saúde, primeiro grupo a ser contemplado na campanha municipal de imunização, a Semsa precisou suspender a aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 para esse segmento.

Mas para viabilizar o planejamento para o atendimento futuro dos trabalhadores que ainda não se vacinaram, a Semsa disponibiliza o link http://bit.ly/cadastrovacinasaude para o cadastramento das informações. Ao acessar o “Cadastro de Trabalhador da Saúde” é necessário informar os dados pessoais (nome, CPF e data de nascimento) telefone e e-mail, dados funcionais e o motivo pelo qual o profissional não recebeu a primeira dose da vacina, além do nome e registro no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) do estabelecimento com o qual tem vínculo. O cadastramento é válido tanto para quem atua em instituições públicas, quanto para os que estão em empresas privadas da área da saúde.

Texto – Tânia Brandão / Semsa
Fotos – João Viana / Semcom