A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) avaliou como positiva a ação integrada nos três dias do torneio ‘Super Série’ realizado na Arena da Amazônia e reuniu um público estimado de 53 mil pessoas, com o registro de uma ocorrência considerada grave no primeiro dia de jogo, na quarta-feira (21).

O maior público foi registrado neste domingo (25), com aproximadamente 23 mil pagantes. O torneio recebeu apoio de diversos órgãos do Estado, Município e Governo Federal, das áreas de Segurança (Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Detran-AM e Corregedoria-Geral), Trânsito, Mobilidade Urbana, Transporte, Saúde e outros, que destinaram cerca de 1,7 mil servidores, por dia.

Para o secretário-executivo-adjunto de Grandes Eventos, coronel Dan Câmara, alguns ajustes precisam ser feitos por parte dos organizadores para melhorar a segurança dos torcedores, como reforço no controle de acesso e mais agilidade na entrada. “Observamos alguns pequenos problemas que precisam ser corrigidos para evitar maior risco para a área de segurança, como, por exemplo, a demora na entrada, que acaba empregando maior efetivo da Polícia Militar, além do risco de confusão na fila”, destacou.

Ele ressalta a entrada de crianças menores de 3 anos, proibida pela Portaria 207 da SSP em razão do risco para os menores em eventos de grande público. “É importante que os pais tenham essa consciência do risco que é levar uma criança para um local de grande concentração”, informou.

Dan Câmara destaca ainda que todo o planejamento foi monitorado pelo Centro Integrado de Comando e Controle do Amazonas (CICC-AM) e empregou cerca de 1,2 mil servidores, por dia de evento. “Esse evento público-privado é feito com apoio das forças públicas por envolver grande concentração de pessoas e ainda por ser em um local público, nesse caso a Arena da Amazônia”, disse.

O secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, destacou que o modelo integrado utilizado na Copa do Mundo em Manaus se consolidou, colocando a capital como uma das mais preparadas para receber grandes eventos. “É importante estarmos sempre preparados para agir quando for necessário, como aconteceu no primeiro dia de evento quando a Polícia Militar precisou intervir para controlar a briga entre as torcidas. O Estado está para isso, apoiar a iniciativa privada em prol da segurança do cidadão”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here