Take a fresh look at your lifestyle.

Acidente envolvendo ônibus e Hilux mata três crianças e fere oito pessoas na AM-010

-publicidade-

Duas das crianças foram identificadas apenas como Raylane, 10, e Julia, 4, uma outra menina de 12 anos de idade, que não teve o nome revelado também veio a óbito – foto: divulgação

Um grave acidente matou três crianças e deixou feridas outras oito pessoas na tarde desta segunda-feira (24), na rodovia da Am-010, que liga Manaus aos municípios Rio Preto da Eva e Itacoatiara. A fatalidade aconteceu por volta de 14h30, no km 135, ramal Seis de Janeiro, envolvendo um ônibus escolar e uma Hilux, de cor e placa não identificadas.

Duas das crianças foram identificadas apenas como Raylane, 10, e Julia, 4, uma outra menina de 12 anos de idade, que não teve o nome revelado também veio a óbito.

Polícias do 36º Distrito Integrado de Polícia (DIP), que atenderam a ocorrência, informaram que as vítimas fatais estavam na carroceria da Hilux, que ao tentar fazer um retorno acabou sendo atingida pelo ônibus.

Ainda segundo relatos, pós o acidente, o motorista do transporte escolar fugiu sem prestar socorro ás vítimas. A polícia divulgou o nome e idade das vítimas lesionadas que são: Rodrigo, de 13 anos; Gustavo Souza, de 3 anos; Gilciane Alves, 21; Maria Maciane, 35; Raclícia dos Santos, 19; Efram da Silva, de 2 ano, Jeane Alves, 40, e Maike Pereira, de 10 anos.

A diretora da Escola Municipal Luis Alberto Carvalho Castelo, Ivone Palheta, onde estudavam Raylane e Julia, informou que o acidente aconteceu na ladeira da barragem, local considerado perigoso para trafegar.

De acordo com ela, as vítimas fatais e as lesionadas estavam todas na Hilux, sendo que as crianças vinham na carroceria do veículo, quando o ônibus escolar, que estava sem passageiros, dirigido por um homem identificado apenas por ‘Seu Moço’, perdeu o controle e colidiu com o carro.

“Parece que todas as pessoas que estavam no carro tinham um grau de parentesco, eu só conhecia as duas meninas, porque elas estudam na escola em que eu coordeno. Não sei dizer para onde estavam indo, mas infelizmente as crianças vinham na carroceria e o pior aconteceu. O ônibus escolar não era da nossa escola, era de uma outra próxima, cujo nome é Escola Municipal Campo Verde”, disse.

Ivone explicou que duas das meninas morreram na hora do acidente e a outra ainda chegou a ser encaminhada ao hospital de Rio Preto da Eva, mas morreu no trajeto. Outras oito pessoas ficaram bastante feridas e foram levadas por ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para em hospital em Manaus.

“Essa ladeira é muito perigosa, mesmo que a pessoa venha devagar tem que prestar muita atenção. Esse é o terceiro acidente que acontece por lá, a gente vive perdendo vidas naquele ponto. De um lado da ladeira é só mato e do outro é água”, comentou.

Por conta do acidente, a diretora informou que hoje não haverá aula na escola onde as meninas estudavam. Ela lamentou a perda das vidas e comentou que as mesmas eram alunas dedicadas, apesar da pouca idade.

“Não haverá aula porque a escola está de luto. Perdemos duas de nossas alunas muito queridas. Mesmo sendo crianças, elas não faltavam aula, era estudiosa e os pais estavam sempre presente”, destacou.

Comoção

Em uma página do Facebokk, amigos e conhecidas das meninas lamentaram o acidente. Uma das conhecidas das vítimas, identificada por Tasyara Alves, contou que seu irmão presenciou o acidente e que seu pai ainda chegou a levar algumas vítimas para o hospital.

De acordo com ela, o motorista ‘Seu Moço’ estaria trafegando em alta velocidade. “Minha filha e meu irmão estavam lá, poderiam ter se ferido ou coisa pior. Mas graças a Deus estão todos bem”, disse.

Outra pessoa identificada por Ana Paula Corrêa disse através do Facebook conhecer o motorista, e que ele sempre foi um condutor consciente. “Seu Moço trabalha há um bom tempo e nunca tinha acontecido isso antes. Não tiro a responsabilidade dele, mas, com certeza, ele deve estar sofrendo com o acontecido. Que Deus conforte o coração das famílias e da família do seu Moço”, comentou.

Milchelle Freitas

Jornal EM TEMPO

-publicidade-