Ações de empregabilidade para refugiados venezuelanos são realizadas em Manaus

Apoiar com empregabilidade os refugiados venezuelanos que chegam em Manaus é uma das principais metas da Organização da Sociedade Civil (OSC) Hermanitos que, em parceria com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), cadastrou no primeiro semestre mais de 630 currículos e vem fazendo várias ações para sensibilizar empresas sobre a importância de oferecer vagas de emprego para essa população.

De janeiro a junho, a parceria gerou o contato com mais de 130 empresas para a captação de vagas, indicação de 38 candidatos às ofertas de emprego, realização de Jornada da Empregabilidade auxiliando mais de 90 jovens aprendizes, entre outras.

“As ações da ACNUR com o Hermanitos vão desde a preparação de currículos, passa pela preparação para entrevistas, até a sensibilização de empresas para ofertarem vagas de emprego aos venezuelanos. Para isso, preparamos palestras, eventos virtuais, treinamentos e fazemos visitas nas empresas. Além disso, com a pandemia do coronavírus, alguns trabalhos tiveram que ser adaptados para acontecerem pela internet”, disse um dos diretores do Hermanitos, Tulio Condé.

A instituição também possui um banco de talentos que realiza a análise de perfil comportamental e competências técnicas para o plano de carreira e, por fim, a indicação dos candidatos às empresas, que nestes seis meses chegou a 200 encaminhamentos.

O Hermanitos e ACNUR também realizam a “Jornada da Empregabilidade”, que vem acontecendo desde abril e já recebeu mais de 90 jovens entre 14 e 22 anos. É focada na modalidade jovem aprendiz e possui orientações sobre entrevistas de emprego e instruções que possam ajudá-los a buscar uma vaga.

Também foram realizadas palestras com os temas “Orientação de como se comportar em uma entrevista de emprego”, “Ambiente corporativo multicultural – benefícios da contratação de estrangeiros, refugiados e migrantes como métricas inovadoras para os RHs Estratégicos”, entre outras.

“Auxiliar na preparação para entrevistas também é uma atividade diária na sede da instituição com apoio do ACNUR, onde os venezuelanos recebem orientações sobre mercado de trabalho, elaboração e entrega de currículos, entre outras. Na conversa, com o candidato também entra em pauta seu plano de carreira e qual o melhor caminho a escolher. Enfim, realizamos uma série de atividades para garantir apoio e empregabilidade”, comentou Condé.

Outras atividades realizadas com ACNUR foi a distribuição de kits de higiene às famílias cadastradas no Hermanitos e doação de mochilas para estudantes.

Segundo Tulio Condé, para o segundo semestre está previsto o lançamento da plataforma “Trabalhar muda tudo”, que vai auxiliar na captação de vagas de emprego para venezuelanos. “Na plataforma também será possível produzir e cadastrar currículos, além de ser um espaço para a sensibilização de empresas com a inserção da demanda venezuelana no mercado de trabalho”, disse.

Apoio

Os interessados em apoiar o Hermanitos podem conhecer os projetos por meio do site www.hermanitos.org.br ou na sede que fica situada na Rua Quintino Bocaiúva, 626, no Centro. A instituição também faz campanha permanente para incentivar doações financeiras, de alimentos, roupas, móveis, utensílios domésticos, entre outros. O auxílio através de ofertas de vagas de emprego e apoio a empreendimentos venezuelanos é outra forma de ajudar o Hermanitos. Há também a opção de voluntariado e os interessados podem fazer o cadastro no site ou na sede da associação.

Ações de empregabilidade para refugiados venezuelanos são realizadas em Manaus

Apoiar com empregabilidade os refugiados venezuelanos que chegam em Manaus é uma das principais metas da Organização da Sociedade Civil (OSC) Hermanitos que, em parceria com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), cadastrou no primeiro semestre mais de 630 currículos e vem fazendo várias ações para sensibilizar empresas sobre a importância de oferecer vagas de emprego para essa população.

De janeiro a junho, a parceria gerou o contato com mais de 130 empresas para a captação de vagas, indicação de 38 candidatos às ofertas de emprego, realização de Jornada da Empregabilidade auxiliando mais de 90 jovens aprendizes, entre outras.

“As ações da ACNUR com o Hermanitos vão desde a preparação de currículos, passa pela preparação para entrevistas, até a sensibilização de empresas para ofertarem vagas de emprego aos venezuelanos. Para isso, preparamos palestras, eventos virtuais, treinamentos e fazemos visitas nas empresas. Além disso, com a pandemia do coronavírus, alguns trabalhos tiveram que ser adaptados para acontecerem pela internet”, disse um dos diretores do Hermanitos, Tulio Condé.

A instituição também possui um banco de talentos que realiza a análise de perfil comportamental e competências técnicas para o plano de carreira e, por fim, a indicação dos candidatos às empresas, que nestes seis meses chegou a 200 encaminhamentos.

O Hermanitos e ACNUR também realizam a “Jornada da Empregabilidade”, que vem acontecendo desde abril e já recebeu mais de 90 jovens entre 14 e 22 anos. É focada na modalidade jovem aprendiz e possui orientações sobre entrevistas de emprego e instruções que possam ajudá-los a buscar uma vaga.

Também foram realizadas palestras com os temas “Orientação de como se comportar em uma entrevista de emprego”, “Ambiente corporativo multicultural – benefícios da contratação de estrangeiros, refugiados e migrantes como métricas inovadoras para os RHs Estratégicos”, entre outras.

“Auxiliar na preparação para entrevistas também é uma atividade diária na sede da instituição com apoio do ACNUR, onde os venezuelanos recebem orientações sobre mercado de trabalho, elaboração e entrega de currículos, entre outras. Na conversa, com o candidato também entra em pauta seu plano de carreira e qual o melhor caminho a escolher. Enfim, realizamos uma série de atividades para garantir apoio e empregabilidade”, comentou Condé.

Outras atividades realizadas com ACNUR foi a distribuição de kits de higiene às famílias cadastradas no Hermanitos e doação de mochilas para estudantes.

Segundo Tulio Condé, para o segundo semestre está previsto o lançamento da plataforma “Trabalhar muda tudo”, que vai auxiliar na captação de vagas de emprego para venezuelanos. “Na plataforma também será possível produzir e cadastrar currículos, além de ser um espaço para a sensibilização de empresas com a inserção da demanda venezuelana no mercado de trabalho”, disse.

Apoio

Os interessados em apoiar o Hermanitos podem conhecer os projetos por meio do site www.hermanitos.org.br ou na sede que fica situada na Rua Quintino Bocaiúva, 626, no Centro. A instituição também faz campanha permanente para incentivar doações financeiras, de alimentos, roupas, móveis, utensílios domésticos, entre outros. O auxílio através de ofertas de vagas de emprego e apoio a empreendimentos venezuelanos é outra forma de ajudar o Hermanitos. Há também a opção de voluntariado e os interessados podem fazer o cadastro no site ou na sede da associação.

Foto: Divulgação