As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Ações individuais e coletivas marcam Semana do Meio Ambiente nos Centros de Convivência

A necessidade de se reconstruir um mundo melhor é a base para que os Centros Estaduais de Convivência da Família (CECFs) e do Idoso (Ceci), coordenados pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), realizem uma programação especial para reforçar o Dia Mundial do Meio Ambiente, a ser comemorado nesta sexta-feira (05/06). As redes sociais serão utilizadas para marcar a semana do meio ambiente com promoção de lives, produção de vídeos e divulgação de fotos destacando experiências pessoais relacionadas à questão ambiental.

Uma das ferramentas utilizadas será o Facebook. Todos os centros estão realizando suas atividades on-line, daí o fato de as ações estarem sendo feitas por meio de vídeos, lives e conversas pelo Whatsapp, com cada dirigente procurando inovar, visando manter o serviço governamental ativo.

No período de segunda a sexta-feira, o Ceci Aparecida, localizado no bairro de mesmo nome, na zona sul, promove a campanha “Meio Ambiente é Vida” com postagens de fotos dos idosos mostrando plantas e hortaliças. A fotos devem ser atuais. Os dez primeiros usuários a enviar os registros fotográficos receberão uma muda de árvore nativa para plantar e cultivar em sua casa.

Uma live com o tema “O Impacto Ambiental da Pandemia da Covid-19”, será realizada na sexta-feira (05/06) pela diretora da unidade, Ítala Rodrigues, que vai abordar a importância da coleta seletiva; a necessidade do descarte correto de máscaras e luvas; o perigo do uso excessivo de descartáveis; entre outros.

Santo Antônio – Os impactos do isolamento social e sua contribuição “indireta” para o meio ambiente será o enfoque da programação do CECF Magdalena Arce Daou, localizado na avenida Brasil, no bairro de Santo Antônio, zona oeste. A partir desta segunda-feira (1º/06) a página do Facebook daquela unidade será alimentada com vídeos sobre a importância da coleta seletiva; músicas; paródias; palestras; e atividades para colorir voltadas ao público infantil.

De acordo com a diretora Leila Sampaio, toda a equipe psicossocial do Magdalena vai estar empenhada na programação e reforçar a necessidade de um esforço individual e coletivo para a manutenção do meio ambiente.

Alvorada – Bate-papo e quiz temático, depoimento com vídeos e fotos sobre a utilização de materiais recicláveis, e hortas realizadas em casa compõem a semana do meio ambiente desenvolvida pelo CECF Maria de Miranda Leão, no Alvorada, zona centro oeste. A diretora da unidade, Kelly Tavares, informa que as atividades serão realizadas de forma on-line po rmeio do Whatsapp, com a participação dos integrantes dos grupos Mais Ativos, Estimulando a Memória e Alegria.

Mutirão – O CECF Teonízia Lobo, no bairro Mutirão, na zona leste, vai comemorar a data de uma forma inovadora. O corpo técnico do centro está orientando os integrantes dos grupos de convivência a plantar alguma espécie vegetal de forma a criar um ambiente verde dentro de casa. Pode ser feito em garrafa PET, lata de leite, uma caixinha de madeira, de forma que reaproveite o material.

“Os participantes têm até o dia 5 de junho para fazer um vídeo e enviar ao centro, mostrando o resultado desse trabalho”, disse a diretora Anália Mota.

Japiim – “Proteger Salva Vidas” é o nome do projeto desenvolvido pelo Centro de Convivência 31 de Março, no bairro do Japiim, zona sul. Na prática o projeto se traduz na confecção de máscaras reutilizáveis, feitas de tecidos, que são doadas aos usuários do próprio centro.

“Ao invés de doar máscaras descartáveis, que muitas vezes são descartadas no meio ambiente, estamos confeccionando no próprio centro e doando, pois, dessa forma eles podem reutilizá-las”, informou a diretora Mirleide Freitas, destacando que os cuidados com a higiene pessoal e do ambiente vêm sendo ressaltados nesse período de pandemia.

Outra ação envolve as orientações feitas aos grupos dos idosos no Whatsapp sobre os cuidados que devem ter em casa quanto à coleta seletiva do lixo, para evitar a proliferação de doenças transmitidas por mosquitos, como dengue, chikungunya e malária. “A gente também lançou a proposta de vídeos, feitos por eles, dando dicas de algumas experiências pessoais nesse período de quarentena de como cuidam da casa, do quintal, e como estão lidando com essa questão ambiental”, disse a diretora.

Ação diversificada – O CECF Padre Pedro Vignola, situado no bairro Cidade Nova, zona norte, e o CECF André Araújo, no bairro da Raiz, zona sul, não estão participando dessa programação. As diretoras e toda a equipe técnica dos dois CECFs estão trabalhando na linha de frente dos abrigos emergenciais criados pelo Governo do Estado, por meio da Seas, no atendimento à população em situação de rua neste período de pandemia.

FOTO: Miguel Almeida/ Seas