As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Adaf anuncia licitação para aquisição de embarcação e a contratação de serviços de telecomunicações

Processos licitatórios poderão oportunizar o fortalecimento da defesa agropecuária no Amazonas

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) encaminhou à Comissão Geral de Licitação (CGL) dois processos licitatórios, referentes à aquisição de embarcação fluvial, destinada à implantação de barreiras sanitárias nas regiões do sul do Amazonas, e à contratação de serviços de telecomunicações para o fornecimento de link de acesso à internet via satélite, a fim de atender as necessidades da Adaf em seus 48 escritórios.

De acordo com a Adaf, o recebimento das propostas tem data marcada para o dia 20 de maio, às 9h30, horário de Brasília, por meio dos Pregões Eletrônicos nº 329/2019 e nº 330/2019.

Alexandre Aráujo, diretor-presidente da Adaf, informou que os benefícios dos processos licitatórios oportunizarão o fortalecimento da defesa agropecuária em todo o estado, inclusive com o serviço de internet. Segundo ele, as licitações fazem também referência ao Plano Estratégico (PNEFA 2017-2026), que prevê a retirada gradativa da vacina contra a febre aftosa no país e, consequentemente, em 13 municípios do Amazonas.

“As contratações desses serviços são vitais, tendo em vista que o Amazonas passará por um novo processo, e as fiscalizações deverão ser intensificadas nas barreiras a serem implantadas, a fim de mantermos o controle de trânsito dos animais, e o Sistema de Defesa Agropecuária do Amazonas (Sidaam) poderá funcionar em todos os municípios. Além de facilitar o controle de arrecadação da Adaf”, destacou o diretor-presidente.

As barreiras sanitárias serão implantadas em Apuí, Novo Aripuanã e Careiro Castanho. Atualmente, o Sidaam funciona apenas em sete municípios do Amazonas.

Acre, Rondônia e Mato Grosso junto com os municípios de Apuí, Boca do Acre, Canutama, Humaitá, Lábrea, Manicoré, Novo Aripuanã, Pauini, Guajará, Envira, Eirunepé, Ipixuna e Itamarati fazem parte do Bloco I do Plano para a suspensão da vacina.

você pode gostar também