A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), vinculada à Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), certificou nesta sexta-feira (24/05) o primeiro abatedouro de aves do estado com o Serviço de Inspeção Estadual (SIE), localizado no Km 19 da rodovia BR-174 (Manaus-Boa Vista), no Ramal do Areal – Zona Rural, no município de Manaus.

O SIE concedido irá beneficiar a comercialização dos produtos com qualidade para o estado e com a garantia de que as aves estão inspecionadas. O abatedouro Santa Mônica terá capacidade de produzir 8 mil aves ao mês, para atender a demanda de todo o estado.

“Agradeço à Adaf, que teve um papel fundamental para que tudo saísse de forma correta. Dei entrada no processo em 2018, e hoje nós conseguimos. Não foi tão fácil, mas todo esforço valeu a pena para estarmos aqui hoje” ressaltou o empresário Ivo Aluízio.

A gerente de inspeção da Adaf, Juliana Prado, reforçou a parceria que precisa existir entre o Sistema Sepror e os produtores rurais, para o sucesso do setor primário.

“O primeiro de muitos passos está sendo dado hoje. Nós desejamos que o empreendimento só cresça e que esse local fique pequeno para a quantidade de atividades que virão. Só temos a desejar muita sorte e sucesso. A Adaf estará sempre à disposição para atendê-lo e resolver o que for preciso” destacou Juliana.

A coordenadora de Pecuária da Secretaria Executiva Adjunta de Política Agrícola, Pecuária e Florestal (Seapaf) da Sepror, Meyb Seixas, que esteve presente representando o secretário de Produção Rural, Petrucio Magalhães Júnior, destacou a importância do abatedouro para o estado.

“Esse é um modelo que deve ser difundido, levado a todos os interiores do Estado do Amazonas, sendo um interesse do governador e do secretário para fortalecer esse elo da agroindústria para o Amazonas. Além de gerar emprego e renda e fortalecer cada vez mais o nosso interior. A Sepror estará de braços abertos, estando a casa do produtor disponível para atender a todas as demandas dentro do que podemos fazer”, esclareceu Meyb.

Foto: indama.com.br