© Arthur Veríssimo

O advogado de João de Deus, Alberto Toron, falou pela primeira vez sobre as acusações de assédio sexual feitas por pelo menos, 15 mulheres, contra o médium. Em entrevista ao Fantástico neste domingo(9), o defensor afirmou que João “nega e recebe com indignação a existência dessas declarações”.

“O que eu quero esclarecer, que me parece importante que se esclareça ao grande público, é que ele tem um trabalho de mais de 40 anos naquela comunidade, atendendo a todos os brasileiros, atendendo a gente de fora do país, sem nunca receber esse tipo de acusação”, disse Alberto Toron.

Sobre o atendimento individual que as mulheres afirmam ter recebido, o advogado de João de Deus afirma que se tratam de “episódios localizados”. “Eventualmente, atendeu alguma pessoa, alguma autoridade sozinho, isso é um episódio localizado. Mas pessoas, mulheres, crianças em geral, eram atendidas coletivamente, diante de um grande número de pessoas”, afirmou.

Ainda segundo o advogado, João de Deus vai procurar as autoridades de Abadiânia (GO), para dizer que está à disposição “da polícia, do juiz, do Ministério Público”. “Achamos que tudo isso deve ser objeto de uma investigação marcada pela seriedade e nós esperamos que isso aconteça para que a verdade venha à tona”, concluiu. Com informações do Minuto ao Minuto.