©ACNUR / Luiz Fernando Godinho

ACNUR, OIM, UNFPA, UNICEF e comandante da Operação Acolhida foram premiados pelo Ministério dos Direitos Humanos do Brasil pelas ações conjuntas de atendimento às pessoas vindas da Venezuela

Brasília, 21 de novembro de 2018 (ACNUR) – As ações de acolhimento e proteção de venezuelanos e venezuelanas no Norte do Brasil foram premiadas nesta quarta-feira, 21, em Brasília. O reconhecimento a quatro agências do Sistema ONU no Brasil e ao Exército brasileiro foi feito pelo Ministério dos Direitos Humanos em cerimônia que também premiou empresas, órgãos públicos, servidores e representantes da sociedade civil.

A Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) receberam o Prêmio Direitos Humanos 2018. O general Eduardo Pazuello, que comanda a Operação Acolhida, também foi premiado durante a cerimônia, que contou com a presença do presidente da República em exercício, deputado federal Rodrigo Maia, e do Ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha.

Ação conjunta

A crise na Venezuela tem gerado um forte aumento no fluxo de entrada de pessoas no Brasil. Elas deixam o país por razões como insegurança e perda de renda devido à crise econômica. Desde 2015, mais de 85 mil venezuelanas e venezuelanos procuraram a Polícia Federal para solicitar refúgio ou residência. As agências do Sistema ONU no Brasil têm apoiado os governos municipal, estadual e federal no recebimento dessas pessoas por meio do ordenamento de fronteira, abrigamento, atendimento de saúde e processo de interiorização.

“Esse prêmio representa o trabalho conjunto de todos os atores que integram a resposta humanitária. O ACNUR e parte da equipe de coordenação que trabalha junto com parceiros do governo, das Forças Armadas e da sociedade civil neste esforço conjunto”, ressaltou o representante do ACNUR no Brasil, José Egas.

©ACNUR / Luiz Fernando Godinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here