Amazonas Notícias

Agricultura Familiar do Alto Juruá é fortalecida com projetos aprovados no programa PAAA venda antecipada dos alimentos é uma garantia que incentiva os produtores locais

Conhecida pela grande produção extrativista (açaí nativo e óleo de andiroba) e ainda pelos recursos pesqueiros, a região do Alto Rio Juruá entra em uma nova fase, a de produção familiar agrícola para comercialização, com incentivo do Governo do Amazonas por meio do Instituto de Desenvolvimento Agrícola e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam). Cinco municípios compõem o Alto Juruá:  Ipixuna, Guajará, Itamarati, Carauari e Eirunepé. 

Os trabalhos da agricultura familiar, que eram de subsistência, agora focam na melhoria da produção e buscam espaço para comercialização em alta escala. Organizados em associações e cooperativas, as famílias já se planejam para fornecer alimentos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), uma política do governo federal que prevê a compra pública de produtos da agricultura familiar e destina a uma série de programas sociais e órgãos de combate à fome

Segundo Marden Augusto, Gerente do Escritório Local de Eirunepé, essa possibilidade de comercialização é um motivador para as famílias, que vêem aí a possibilidade de maior qualidade de vida sem ser preciso ir para as cidades.


“É uma grande oportunidade que o governo do Amazonas oferece. Valoriza a agricultura familiar, as organizações de agricultores, garante renda pessoal e coletivamente, fortalece a economia do município e dá qualidade de vida para quem vive em regiões distantes dos grandes centros”.


Com editais abertos, o PAA está recebendo os projetos/propostas dos produtores. Duas associações do Alto Rio Juruá, orientadas pelos técnicos do Idam, em parceria com a Secretaria Municipal de Produção de Eirunepé (Semaper), tiveram enviados seus projetos, construídos por via digital, nas plataformas do Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais da Conab – Sican e PAA Net.

A Associação dos Produtores Agroextrativistas das comunidades Deixa-Falar e Circunvizinhas (DFC) e a Associação dos Produtores Rurais de Cana-de-açúcar do Município de Eirunepé (Asprocame) foram as contempladas com a elaboração do Projeto, na modalidade de Compra com Doação Simultânea, somando R$ 900 mil em vendas de legumes, verduras, tubérculos (macaxeira e cará) , frutas (melancia, milho, limão, banana e buriti), açúcar mascavo,  farinha de tapioca, de mandioca


Os produtos adquiridos serão doados às pessoas em insegurança alimentar, por meio da rede socioassistencial e da rede pública e filantrópica de ensino. A modalidade é executada com recursos do Ministério da Cidadania e com apoio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que realiza a contratação de projetos de organizações formais da agricultura familiar.



FOTO:  Divulgação Idam

Relacioandos