Take a fresh look at your lifestyle.

Agroufam tem como meta se tornar 100% agroecológica até 2018

-publicidade-

Em dois anos, Manaus ganhará uma feira totalmente agroecológica. É que a Agroufam tem como meta abrigar somente produtores agroecológicos (agricultura sem o uso de agrotóxicos) até 2018. A afirmação é da professora Terezinha Fraxe, coordenadora da feira e do Núcleo de Socioeconomia da UFAM (Nusec). A feira acontece nos dias 6 e 7 de outubro (próxima quinta e sexta-feira), na UFAM.

“Nosso principal objetivo é promover a segurança alimentar. Isso começa com a produção de produtos sem o uso de venenos. Para isso, a Universidade Federal do Amazonas dá todo o suporte para os agricultores, como logística, cursos de capacitação técnica e acompanhamento da produção”, explicou a professora.

A agroufam acontece na primeira semana de cada mês na Faculdade de Ciências Agrárias da UFAM e oferece frutas, verduras e legumes, além de artesanato, biojoias e roupas confeccionadas com chita nativa.

Com um faturamento médio mensal de R$ 52 mil, a feira já se tornou referência para os agricultores de 14 municípios. Ao todo 80 barracas abrigam a produção e em cada uma há a participação de três famílias. “Estamos falando de mais de 1 mil pessoas beneficiadas todos os meses. Algumas tiram o sustento apenas com o que vendem na Agroufam”, disse Therezinha.

Sobre a Feira AgroUfam
A feira AgroUfam é uma realização mensal do Núcleo de Socioeconomia (NUSEC/UFAM) e conta com a participação de organizações não governamentais, Unidades de Conservação e Empreendimentos de Economia Solidária de ensino. A feira recebe apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), Agência de Desenvovimento Sustentável (ADS), Secretaria Municipal de Abastecimento (Sempab) e da Fapeam, que financia o Programa Estratégico de Transferência de Tecnologias para o Setor Rural (PRORURAL). Os produtos comercializados têm origem orgânica, graças aos cursos oferecidos pelo NUSEC para os agricultores.

A AgroUfam não é uma apenas uma feira convencional mas também um espaço sócioeducativo que estimula o intercâmbio de conhecimentos e integração de saberes entre agricultores e comunidade acadêmica, além de estabelecer uma relação direta produtor-consumidor.

-publicidade-