Take a fresh look at your lifestyle.

Alessandra Campêlo apresenta projeto de lei que cria o Programa de Fisioterapia para Idosos no Estado

-publicidade-

Durante a sessão especial em homenagem ao Dia do Fisioterapeuta realizada na manhã desta terça-feira, 18 de outubro, na Assembleia Legislativa, a deputada Alessandra Campêlo (PMDB) apresentou um projeto de lei que propõe a criação do Programa de Fisioterapia para Idosos em toda a rede pública de saúde no Estado do Amazonas.
“Esse projeto de lei visa exatamente tirar das mãos do secretário o poder de contratar ou não os fisioterapeutas para as unidades de saúde da capital e interior. Com essa lei, a presença do fisioterapeuta será obrigatória na rede pública do Estado pelo menos três vezes por semana, tendo em vista o aumento da expectativa de vida e o consequente aumento da população idosa no Amazonas”, justificou a deputada.

A sessão especial foi presidida pelo deputado David Almeida (PSD) e contou ainda com as presenças dos deputados Luiz Castro (Rede Sustentabilidade) e Doutor Gomes (PSD). Também participaram da atividade a reitora da Universidade Nilton Lins, Giselle Lins Maranhão, o delegado estadual do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 12ª Região (Crefito-12), Daniel Oliveira, além de representantes da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), entre outras autoridades civis e militares.

Alessandra defende a presença dos fisioterapeutas em todo o sistema de saúde do Estado, principalmente no interior, onde a demanda por esse profissional é maior. O entendimento é o mesmo do deputado Luiz Castro.

“No interior temos pouquíssimos fisioterapeutas. Nós temos jovens e adultos no interior do Estado que tiveram uma simples lesão e que permaneceram defeituosos para o resto da vida simplesmente pela ausência de um profissional de fisioterapia para prestar o atendimento especializado. Precisamos garantir a presença de fisioterapeutas em todos os municípios do Estado”, comentou o parlamentar da Rede.

A reitora da UniNilton Lins, Giselle Lins Maranhão, destacou o pioneirismo da instituição na criação do curso no início dos anos 90. Ela, que recebeu uma placa em homenagem, destacou que mais de 600 profissionais já foram formados pela universidade nesse período e mais de 125 mil pessoas foram atendidas gratuitamente pelos acadêmicos e profissionais da Fisioterapia da UniNilton Lins.

Para o delegado estadual do Crefito-12, Daniel Oliveira, a categoria está em pleno crescimento no mercado de trabalho local. O dirigente também agradeceu a Assembleia Legislativa pelo reconhecimento da importância dos profissionais de fisioterapia no Estado.

“O campo de trabalho e até mesmo a atuação profissional do fisioterapeuta era muito diferente do que se vê hoje. Agora vejo um crescimento em relação às especialidades e à construção da carreira do fisioterapeuta no Estado. Estamos muito felizes pela homenagem da Assembleia”, disse Oliveira, acrescentando que os fisioterapeutas precisam se unir para criar um conselho de classe ou um sindicato para representar os interesses da categoria.

A Assembleia homenageou com certificados sete profissionais que fazem a diferença no Fisioterapia do Estado: Moema Brilhante de Vasconcelos, Renata Albuquerque Damasceno, Dayana Priscila de Souza, Jéssica Guimarães, Nelcilene Filgueiras, Ádria Lima Nogueira Sayanne Gomes Braga.

-publicidade-