Take a fresh look at your lifestyle.

Alessandra Campêlo ganha batalha judicial e secretário Pedro Elias é obrigado a prestar informações à Assembleia Legislativa

-publicidade-

O TITULAR DA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE (SUSAM), PEDRO ELIAS, SERÁ OBRIGADO A PRESTAR INFORMAÇÕES À ASSEMBLEIA LEGISALTIVA NO PRAZO DE 10 DIAS, SOB PENA DE MULTA DIÁRIA DE 5 MIL REAIS, CASO NÃO CUMPRA A DECISÃO DO DESEMBARGADOR JOÃO MAURO BESSA, DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO AMAZONAS.

O MAGISTRADO CONCEDEU LIMINAR AO MANDADO DE SEGURANÇA IMPETRADO PELA DEPUTADA ESTADUAL ALESSANDRA CAMPÊLO, DO PMDB, QUE CONTESTA A GESTÃO DE PEDRO ELIAS, NA SECRETARIA, ALVO DE INVESTIGAÇÃO DA OPERAÇÃO MAUS CAMINHOS, DA POLÍCIA FEDERAL, QUE APONTA UM DESVIO DE MAIS DE 112 MILHÕES DE REAIS DO FUNDO ESTADUAL DE SAÚDE.

A PARLAMENTAR IMPETROU O MANDADO DE SEGURANÇA, COM BASE NA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO, NO DIA 19 DE AGOSTO, UM MÊS ANTES DA DEFLAGRAÇÃO DA OPERAÇÃO POLICIAL.

SEGUNDO A DEPUTADA, O TITULAR DA SUSAM NÃO RESPONDE AOS OFÍCIOS ENVIADOS POR ELA, SOLICITANDO INFORMAÇÕES SOBRE AS ESTRUTURAS DA SAÚDE DO ESTADO.

DE ACORDO COM ALESSANDRA CAMPÊLO, A LIMINAR CONCEDIDA PELO DESEMBARGADOR JOÃO MAURO BESSA OBRIGA O SECRETÁRIO PEDRO ELIAS A FORNECER TODAS AS INFORMAÇÕES SOLICITADAS POR ELA, AO MESMO TEMPO EM QUE REFORÇA O PAPEL FISCALIZADOR DA ASSEMBLEIA.

ALESSANDRA CAMPÊLO LEMBROU QUE O SECRETÁRIO FALTOU QUATRO VEZES A DEBATES AGENDADOS NO PARLAMENTO APÓS A OPERAÇÃO MAUS CAMINHOS.

-publicidade-