Take a fresh look at your lifestyle.

Alessandra Campêlo luta por trabalhadores do setor de defesa agropecuária e florestal do Amazonas

-publicidade-

Fiscais agropecuários, veterinários, engenheiros florestais e agrônomos reivindicam melhores condições de trabalho junto ao Governo do Amazonas, como a regularização do aumento retroativo relativo ao ano passado, a regulamentação do auxílio-alimentação e o pagamento da gratificação do risco de vida – previsto no Estatuto do Servidor Público. O tema foi levado à tribuna pela deputada estadual Alessandra Campêlo (PCdoB) durante a sessão plenária desta quinta-feira, 18 de fevereiro, na Assembleia Legislativa.

Alessandra disse que foi procurada por um grupo de pessoas de diversas profissões e categorias que fazem parte do setor de defesa agropecuária e florestal do Estado. A parlamentar articula o apoio da Casa na intermediação das demandas desses trabalhadores junto à Secretaria de Produção Rural (Sepror).

“Esses fiscais da ADAF (Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas) já estão há algum tempo reivindicando melhores condições de trabalho. Eles precisam que os direitos já garantidos em lei sejam cumpridos pelo Estado, do contrário eles pretendem, inclusive, iniciar uma operação de trabalhar meio expediente, podendo até chegar a uma greve”, advertiu Alessandra.

A deputada acredita que é preciso resolver o problema, sob pena de os produtores rurais e consumidores serem prejudicados com uma paralisação dos trabalhadores do setor.

-publicidade-