Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Aliado do ensino remoto, Instagram requer atenção dos seus usuários

Aplicativo é um dos favoritos dos estudantes durante o regime de aulas não presenciais

As redes sociais foram além do propósito de entreter e, na pandemia, tornaram-se também um meio de levar educação aos estudantes do Amazonas que estudaram com o “Aula em Casa”. Com a crescente demanda de conteúdos diários, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto ressalta os cuidados que os responsáveis devem ter com os estudantes.

Aos pais de crianças e adolescentes, e seus responsáveis, a gerente de Mídias e Conteúdos Digitais do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam), Sabrina Araújo, recomenda que acessem o Instagram para os estudantes ou monitorem as contas acessadas.

“O Instagram é um dos canais utilizados pela secretaria para divulgar assuntos e ações importantes para a comunidade escolar. Então, é interessante que o acesso seja realizado com o acompanhamento, para que não se desperdice muito tempo on-line e que o conteúdo consumido seja proveitoso”, opina Araújo.

Ela diz ainda que, quando as crianças ou adolescentes forem adicionar novos amigos na rede, devem priorizar pessoas que, de fato, eles conhecem. “É necessário muito cuidado nesse meio digital, principalmente por conta da exposição. Às vezes, o jovem está tão preocupado em ter muitos amigos na rede social que não toma atenção para esses riscos”, comenta.

Dicas importantes – Manter uma senha forte, que misture letras maiúsculas e minúsculas com números ou caracteres diferentes, é uma boa maneira de evitar transtornos. Além disso, manter a conta privada evita que os dados e imagens pessoais se espalhem sem consentimento. Outra dica de segurança é desativar a geolocalização, o que vai dificultar que outras pessoas que não conheçam o usuário entrem em contato.

Outra orientação importante é que os alunos sempre saiam/desloguem da conta após utilizarem um computador ou celular que não seja o seu próprio. Desta forma, a próxima pessoa a usar o dispositivo não terá acesso a dados e conteúdos disponíveis no perfil.

FOTO: Lincoln Ferreira/Seduc-AM

-publicidade-