O processo da vasodilatação pode provocar queda da pressão arterial, desmaio, tontura, arritmia cardíaca e até desidratação. A ingestão de bebidas alcoólicas e alimentação rica em sódio e gordura podem resultar em aumento de risco de problemas cardíacos

Nestes dias quentes em que as temperaturas estão acima dos 30 graus em algumas cidades, principalmente as litorâneas, que apresentam uma sensação térmica que se aproxima dos 40 graus, pode favorecer a vasodilatação no corpo – que é um processo em que ocorre uma dilatação nos vasos sanguíneos e pode provocar mudança da pressão sanguínea pelo corpo. Esse processo resulta em possíveis casos de queda da pressão arterial, além da desidratação que gera desmaio, tontura e arritmia cardíaca.

Segundo o Dr. Abrão Cury, cardiologista e clínico geral do HCor – Hospital do Coração – a alimentação rica em sódio e gordura, além da ingestão de bebidas alcoólicas, que são muito comuns nesta época do ano, também podem contribuir para ocorrência de problemas cardiovasculares.

Porém para quem não abre mão da ingestão de bebidas alcoólicas, há recomendações para evitar a desidratação. Já que o álcool inibe a produção do hormônio antidiurético (HAD). “A cada copo de caipirinha é sugerido dois copos de água. Um antes e o outro depois da ingestão da bebida alcoólica”, sugere o cardiologista do HCor.

Caso a pessoa seja hipertensa ou portadora de alguma doença cardiovascular, e faça uso de medicação, o ideal é consultar um médico e informá-lo que estará em um ambiente mais quente durante um período. Se for necessário, o profissional realizará ajustes na dosagem da medicação do paciente.

De acordo com o cardiologista do HCor, o corpo reage de diferentes formas com a mudança climática, porque a vasodilatação ocorre justamente para controlar a temperatura corporal. Por isso a medicação do paciente poderá ser alterada.

Para evitar complicações no coração “É imprescindível realizar check-up cardiológico anualmente, praticar exercícios físicos com orientação de profissional qualificado, consumir alimentos saudáveis e evitar gorduras e sal em excesso”, finaliza Dr. Cury.

Sobre a vasodilatação
Os pacientes sob intensa vasodilatação perdem água e sais minerais pelo suor. Em pessoas nas quais já existem problemas de saúde estas perdas podem acarretar complicações adicionais, inclusive arritmias cardíacas e maior chance de síncopes ou desmaios.

Sabemos que nesta época de verão intenso a ocorrências inclusive de infarto pode aumentar cerca de 10% e isto é atribuído às alterações de pressão arterial (hipertensão) devido à vasodilatação e perda de líquidos com suor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here