As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Aluna e professor de Manaus são finalistas da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa

Entre as dez capitais com melhor desempenho na educação básica, Manaus mais uma vez dá prova da qualidade de ensino da rede municipal ao se classificar para a final da 6ª edição da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa, na categoria “Poema”. Representando a capital, Heloisa Bernardo de Moura, de 10 anos, a aluna do 5º ano do ensino fundamental da escola municipal Santa Etelvina, zona Norte, e o professor Antônio Braga estarão em São Paulo (SP) nos dias 8 e 9 de dezembro, concorrendo com outras 20 duplas de todo o Brasil.

“Manaus tem sido vitoriosa na educação em vários concursos e vamos para frente, continuar mostrando que é possível ter ensino público gratuito de boa qualidade. A Heloísa já é uma campeã e o professor Antônio é o orientador dessa campeã. Tenho muito orgulho dos nossos professores e dos nossos alunos”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto, em um vídeo postado em suas redes sociais, para parabenizar e incentivar a estudante.

Para chegar à final, a Heloísa escreveu 30 poemas, como preparação, passando pelas fases escolar, municipal, estadual e regional, com o poema “Minha morena e adorada Manaus”. Na etapa regional, realizada de 4 a 6 deste mês, em São Paulo, a estudante ficou entre os 20 melhores poemas, com tema “O museu da grande São Paulo”, e garantiu vaga para fase nacional. O poema surgiu depois de uma visita ao museu Catavento, coordenada pelos organizadores. Com o feito, a aluna levou um leitor digital, medalha de bronze e prata e um pen drive 8G.

“Não fiquei tão surpresa quando pediram para fazer o poema, porque eu e o professor acreditávamos que isso poderia acontecer e eu já tinha estudado bastante. A nossa expectativa é bem grande, porque os alunos, a escola e a cidade torcem por mim. Sinto uma responsabilidade muito grande de representar Manaus em São Paulo”, contou Heloísa.

Olimpíada

A Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa foi dividida em cinco categorias: Poema, para alunos do 5º ano do ensino fundamental; Memórias Literárias, para estudantes do 6º e 7º anos do ensino fundamental; Crônica, 8º e 9º anos do ensino fundamental; Documentário, 1º e 2º anos do ensino médio; e Artigo de Opinião, para alunos do 3º ano do ensino médio.

O professor de língua portuguesa da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Antonio Braga, que também foi premiado em São Paulo com a aluna na fase regional, ressaltou que a estudante tem todas as condições de ficar em primeiro lugar, pois superou mais de 42 textos de todo o país, desde o início da olimpíada.

“A olimpíada é uma oportunidade que nós temos de divulgar nosso trabalho. Estamos com muito orgulho de estar na final, bem confiantes, porque ela é uma forte finalista com um poema muito coerente, cheio de metáforas e tudo que foi trabalhado, enfim, ela chega credenciada para essa final”, afirmou o educador.

Para a diretora da escola municipal Santa Etelvina, Leonice Castro Soares, a classificação é prova do trabalho pedagógico realizado por todos na escola, principalmente pelo professor de língua portuguesa. “É um feito muito grande, de uma dimensão maravilhosa e não sabemos nem expressar essa alegria. É resultado de um trabalho que a gente vem conduzindo, desde o início do ano, de valorização dos alunos no Santa Etelvina”, finalizou.

Texto – Paulo Rogério / Semed

Foto – Cleomir Santos / Semed e Camila Kinker/ Itaú Social

você pode gostar também