Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Alunos da rede estadual participam de projeto voltado à saúde mental durante a pandemia

Estudantes tiveram acompanhamento por 14 meses

 

Triste, desanimado e com baixa autoestima. Assim o finalista do Ensino Médio Diego Lima descreve a si mesmo no início da pandemia da Covid-19. Ele foi um dos 32 alunos participantes do “Programa de Desenvolvimento Socioemocional Learn to Fly” e diz que, hoje, o quadro mudou radicalmente. “Estou mais organizado, paciente e mais feliz”, afirma.

 

O estudo contou com alunos do Colégio Amazonense Dom Pedro II, no Centro de Manaus, com turmas da 2ª e 3ª série. O objetivo era estudar o comportamento dos jovens em períodos críticos como o da pandemia. Os participantes receberam atendimentos de psicólogos e pedagogos, por meio de videoconferência, videochamada e grupos de mensagens.

Diego, que perdeu pessoas próximas, viu no programa uma oportunidade de se cuidar. Todos os dias, às 18h, ele preenchia um formulário e participava das reuniões coletivas ou individuais.

 

“Percebi que meus planos e projetos estavam se desorganizando e o programa me ajudou a me organizar, e não ligar para opiniões alheias”, conta o jovem. Este foi o primeiro contato dele com os cuidados com a saúde mental e auxílio profissional, e recomenda que os colegas se cuidem também.

“Manter a calma, paciência, procurar alguém para conversar, ler um livro, uma meditação. Sugiro mais calma e paciência, pois neste momento que estamos vivendo, muitas coisas acontecendo, mexe com o nosso psicológico. [É importante] saber lidar com as atividades e exercícios ministrados pelos professores da escola, se organizar”, sugere o estudante.

 

Seleção – O Colégio Amazonense Dom Pedro II foi a única escola do estado a participar do projeto. A gestora da unidade, Adriana Brasil, disse que os alunos selecionados já tinham demonstrado algum problema de saúde mental, como ansiedade e depressão e por isso foram indicados. Além deles, outros voluntários que se sentissem à vontade puderam participar.

Adriana conta que o “Learn to Fly” foi muito bem recebido. “A aceitação foi maravilhosa e surpreendente para a própria equipe que estava à frente. Os alunos começaram a participar de maneira assídua e a falar coisas que estavam passando de forma muito natural, o que fez com que o projeto se intensificasse um pouco mais”, comenta.

 

FOTO: Divulgação/Seduc-AM

-publicidade-