Alunos de cursos técnicos vivenciam experiência profissional na campanha Vacina Amazonas

Mobilização é a segunda na capital amazonense e vai até as 18h

Alunos finalistas de cursos técnicos de enfermagem de Manaus aproveitaram a campanha ‘Vacina Amazonas’ para vivenciar, voluntariamente, a experiência profissional de participar um mutirão de vacinação. Os estudantes acompanham os profissionais ao longo da aplicação das doses durante a vacinação de pessoas a partir de 28 anos. A mobilização segue até as 18h desta quarta-feira (30/6).

Para a estudante Nayanne Nafta, de 19 anos, acompanhar a aplicação das doses é uma experiência que ficará marcada por toda a sua vida. Segundo a estudante, a vivência em momentos como esse são de extrema importância para a formação profissional, mas também para o crescimento pessoal.

“Eu vim com a intenção de aprender, de buscar mais conhecimentos. Como é um mutirão de vacinação, eu acho que dá um aprendizado bastante para a gente, ainda mais na campanha de vacinação contra a Covid-19, que é algo que a gente está lutando contra”, disse.

Assim como Nayanne, o jovem Lucas Vinícius também está finalizando o curso técnico e destaca que atuar na área é uma responsabilidade muito grande. “É uma oportunidade muito boa [ser voluntário], e quanto mais aprendizado melhor”, destacou Lucas.

Experiência – Técnica de enfermagem há 16 anos, Lucicleide Cordovil passou seus conhecimentos aos estudantes entre os intervalos de aplicação das vacinas.

Apaixonada pela área da Saúde, a técnica lembrou que atuar na pandemia é um desafio, mas com a união e entrega à profissão, é possível vencer. Ela dá um recado para os jovens que estão finalizando cursos na área da saúde.

“Que eles realmente tenham em mente ser aquilo que eles querem. Que não seja algo apenas pelo financeiro. Muita gente vai pra área da Saúde por conta do financeiro, mas que não seja algo só de empolgação, mas que seja algo que goste”, completou Lucicleide.

Vacina Amazonas – A força-tarefa, que chega a sua segunda edição na capital com um intervalo de apenas 18 dias, terá um total de 24 horas de duração em três principais pontos de vacinação: a Arena da Amazônia, o Centro de Convenções Vasco Vasques e o Sambódromo.

FOTO: Lucas Silva