Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Amacro oferece cursos on-line e gratuitos sobre o desenvolvimento regional da Amazônia

O evento é voltado para os gestores dos municípios que integram o projeto

O projeto da Zona de Desenvolvimento Sustentável dos estados do Amazonas, Acre e Rondônia (Amacro), inicia com uma experiência híbrida (virtual e presencial), entre os dias 12 e 16 de abril, quando acontecerá o GovernAmacro com cursos, palestras e workshops, on-line e gratuitos, voltados à capacitação de gestores dos municípios que integram a Amacro, projeto com lançamento oficial previsto para o dia 19 de abril.

Os cursos envolverão temas como políticas públicas, tendo como modelos a Zona Franca de Manaus, Amazônia Ocidental e Área de Livre Comércio; Palestra de orçamento público; Lei de responsabilidade fiscal; Sustentabilidade fiscal, dentre outros.

Para o gestor da Amacro no Amazonas, secretário de Estado de Produção Rural (Sepror), Petrucio Magalhães, “O governador Wilson Lima tem tido um olhar diferenciado para o interior do estado, especialmente para a região sul, que tem potencial para o desenvolvimento sustentável de cadeias produtivas, bioeconomia e sistemas agroflorestais. A Amacro será um referencial para o Brasil e para o bioma Amazônico, como um modelo de desenvolvimento regional”, ressaltou.

A abertura ocorrerá na próxima segunda-feira (12), às 9h, com cinco dias de programação, transmitida através da loja do Sebrae/RO. Para realizar a inscrição, basta entrar no site: http://sebrae.ro/loja

Os cursos serão realizados, por meio da Superintendência Desenvolvimento Amazônia (Sudam), Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Rondônia.

Amacro – Amacro é o acrônimo dos estados do Amazonas, Acre e Rondônia, projeto que engloba um conjunto de ações para fomentar a sustentabilidade ambiental por meio do desenvolvimento socioeconômico às áreas a que se destina (Sul do Amazonas, leste do Acre e noroeste de Rondônia) e com previsão de lançamento para os dias 19 e 20 de abril.

Pontos importantes já definidos como prioridades para o desenvolvimento do programa são a regularização fundiária, redução do desmatamento ilegal e queimadas, investimentos em tecnologia para aproveitamento e aumento da produtividade das culturas, bioeconomia e atividades agroflorestais sustentáveis, além de investimentos em infraestrutura como matriz energética renovável, rodovias, hidrovias, capacidade de armazenagem e beneficiamento, entre outras ações.

Farão parte da Amacro os seguintes municípios: Boca do Acre, Lábrea, Canutama, Humaitá, Manicoré, Novo Aripuanã e Apuí (7 do Amazonas); Manoel Urbano, Sena Madureira, Bujari, Rio Branco, Assis Brasil, Xapuri, Capixaba, Epitaciolância, Plácido de Castro e Senador Guiomard (10 do Acre); Porto Velho, Jamari, Machadinho do Oeste, Alto Paraiso, Buritis, Ariquemes, Candeias do Jamari, Campo Novo de Rondônia e Nova Mamoré (9 de Rondônia).

FOTO: Divulgação/Sepror

-publicidade-