Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Amacro Trilhas de PD&I tem início buscando aliar potenciais cadeias produtivas à pesquisa e inovação

Data: 26/04/2021

Com a participação de dirigentes da Suframa, Sudam, Embrapa/RO e Associação do Polo Digital de Manaus (APDM) foi realizada nesta segunda-feira (26) a solenidade de abertura do fórum on-line “Amacro Trilhas de PD&I”. O evento, cuja programação tem uma série de palestras, mesas redondas e workshops previstos até sexta-feira (30), tem o objetivo de discutir a conciliação de potencialidades das atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) da região com as principais cadeias produtivas identificadas no projeto da Zona de Desenvolvimento Sustentável dos Estados do Amazonas, Acre e Rondônia (Amacro).

Em seu pronunciamento, o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, destacou que a possibilidade de aplicação de recursos da Lei de Informática da Amazônia Ocidental e do Amapá em benefício de cadeias produtivas relacionadas à bioeconomia é muito interessante e oportuna para a região. Ele também lembrou que o Conselho de Administração da Suframa, recentemente, editou a Resolução no 02/2021, permitindo que indústrias de beneficiamento de matéria-prima regional em toda a Amazônia Ocidental tenham acesso aos incentivos fiscais previstos no Decreto Lei no 1.435/1975. “É mais um fator de atração de investimentos que poderá replicar em ações de melhoria da qualidade de vida da população, promoção do desenvolvimento sustentável e geração de emprego e renda”, disse Polsin.

A superintendente da Sudam, Caroline Löw, afirmou que a programação de toda a semana contará com a apresentação e discussão de conteúdos de grande qualidade e desejou sucesso a todos os envolvidos. “Há uma grande aproximação atualmente entre a Suframa e a Sudam e essa parceria tem se mostrado cada vez mais importante para o desenvolvimento includente e sustentável da nossa região”, afirmou.

A presidente da APDM, Vânia Thaumaturgo, afirmou que a Associação tem grande satisfação de participar do evento e poder compartilhar todas as atividades e os resultados do ecossistema de Manaus em relação, especificamente, às Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) em desenvolvimento. “É uma ótima ocasião para expandir todo o conhecimento e investimentos em PD&I para outras regiões e, assim, desenvolver a região como um todo, torná-la forte e com mais perspectivas de crescimento”, pontuou Vânia.

Por fim, o chefe geral da Embrapa/RO, Alaerto Marcolan, destacou a oportunidade de debater atividades de PD&I desde o seu fomento até a chegada das inovações aos produtores, destacando que os resultados das pesquisas – as inovações tecnológicas – é que são capazes de gerar transformação, sustentabilidade e desenvolvimento socioeconômico. Ele citou o caso da Embrapa que, em balanço recente, apurou que cada R$ 1 investido em pesquisa tem retornado aproximadamente R$ 12 para a sociedade, bem como que a utilização de tecnologia tem aumentado a produtividade e diminuído a necessidade de uso da terra. “São diversos os benefícios socioeconômicos e na preservação do meio ambiente que temos com o desenvolvimento tecnológico”, relatou Marcolan.

Palestras

O primeiro dia do “Amacro Trilhas de PD&I” também contou com palestras realizadas por especialistas da Suframa, Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), CITS Amazonas e APDM sobre temas como fomentos de PD&I para a região da Amazônia Ocidental e Estado do Amapá, Programa Prioritário de Indústria 4.0 e Modernização Industrial e Ecossistema de Tecnologia de Informação e Comunicação da região.

O evento terá transmissão do eixo principal ao vivo diariamente pelo canal oficial da Suframa no YouTube (Suframanews), bem como pelos canais da APDM, Sudam e Embrapa. Há também uma programação do eixo técnico, coordenada pela Embrapa/RO, com uma abordagem mais aprofundada de cadeias produtivas da região, para qual os interessados podem se inscrever pelo link https://www.even3.com.br/caminhosamazonia/.

-publicidade-