Take a fresh look at your lifestyle.

AMAZONAS: Agentes de combate ao Aedes estão visitando 886 mil imóveis, no estado

-publicidade-

O combate ao mosquito Aedes Aegypti, responsável por transmitir dengue, chikungunya e Zika está mobilizando o estado do Amazonas. Agentes endêmicos e de saúde, com ajuda Forças Armadas, estão visitando mais de 886 mil imóveis nos municípios do estado. O balconista Ronison Pimentel é morador de Parintins e acredita que as ações de combate ao Aedes precisam da colaboração de todos os vizinhos. “Principalmente na conscientização né? Algumas pessoas ela já consegue abranger. Então a pessoa que receber as informações já vai passando para os demais né?”. Amazonas tem notificados mil 550 casos de dengue, nove de chikugunya e 597 do vírus Zika, destes, 17 em mulheres gestantes. Nenhum caso de microcefalia em recém-nascidos foi registrado. A informação é do diretor presidente da Fundação de Vigilância em Saúde no Amazonas, Bernardino Albuquerque. Ele pede que a população abra as portas da casas para os agentes de combate ao Aedes.

“Infelizmente nós ainda encontramos essa questão das casas fechadas, da recusa o que tem representado o entrave importante em determinadas situações. Nós devemos solicitar a população, principalmente com a questão as visitas que exatamente, que primeiro, procurem identificá-los, procurem o crachá de identificação, geralmente estão acompanhados de agentes comunitários, que é exatamente um elemento com uma proximidade maior com a população,no sentido que deixem eles entrar e não só fazer a vistoria mas também deixar informações a respeito da continuidade ”

Cada família dos municípios amazonenses pode dedicar 15 minutos por semana para combater o Aedes. A recomendação do Ministério da Saúde. A única forma de proteção da dengue, chikungunya e do Zika é impedir que o mosquito nasça, como ressalta o diretor de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch. “A principal forma de eliminar o mosquito Aedes aegypti, que transmite pelo menos três vírus, que são muito importantes no Brasil – vírus que causa a dengue, que causa a chikungunya e que causa zika – é evitando que o mosquito nasça evitando a proliferação dos mosquitos. O mosquito precisa de água para colocar seus ovos e para que surjam novos mosquitos. Então é importante eliminar qualquer recipiente que contenha água parada.”

De acordo com o Ministério da Saúde, 70 por cento da população do Aedes Aegypti nasce dentro de casa. Por isso, a participação da população é fundamental. Saiba mais na internet, no endereço combateaedes.saude.gov.br

Reportagem, Raphael Costa

-publicidade-