As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Amazonas atraiu investimentos de R$ 7,6 bilhões em 2018 via Codam

Um volume de R$ 7,649 bilhões em investimentos foi captado pelo Amazonas em 2018, com a implantação de 165 projetos industriais aprovados pelo Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) ao longo de seis reuniões realizadas este ano. A mão de obra estimada, a partir da implantação dos projetos aprovados, é de 6.709 vagas no mercado de trabalho, no período de até três anos.

De acordo com o balanço da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), o maior aporte de recursos foi registrado em agosto, quando o conselho aprovou um total de R$ 2 bilhões em investimentos. O maior contingente de empregos foi verificado em outubro, com um total de 1.685 postos de trabalho.

Além dos setores Eletroeletrônico e Duas Rodas, novos segmentos como a produção de terminais de captura de dados, as maquininhas para pagamento em débito ou crédito, com recursos superiores a R$ R$ 1 bilhão e geração de emprego acima de 700 vagas no mercado de trabalho, despontaram entre os projetos aprovados em 2018.

Projetos de expansão da atividade industrial para os municípios do interior apresentaram significativo impulso este ano. Para a cidade de Humaitá foi aprovado o projeto de beneficiamento de castanha desidratada da Humaita, uma operação estratégica na tarefa de estruturar uma cadeia produtiva neste segmento, segundo o secretário de estado de Planejamento João Orestes

Aproximação

O governador eleito Wilson Lima participou da última reunião do Codam como convidado e expressou sua confiança na união das forças produtivas do Estado para fazer frente aos desafios que se apresentam para o próximo ano. “Estamos trazendo nosso projeto, que é orientado pelo diálogo e transparência, buscando apoio para esse processo de transição”, disse. O futuro governador destacou que a situação é delicada e há uma necessidade de readequação e enxugamento de gastos da máquina pública. A diversificação da atividade econômica foi apresentada como uma das âncoras da política industrial do novo governo.

FOTO: DIVULGAÇÃO/SEPLAN-CTI

você pode gostar também