Take a fresh look at your lifestyle.

Amazonas chama mais 20 aprovados no concurso público da Adaf

-publicidade-

O Governo do Estado nomeou mais 20 aprovados no primeiro concurso público da Agência de Defesa Agropecuária do Amazonas (Adaf). O decreto de nomeação foi publicado na edição do último dia 23 do Diário Oficial do Estado (DOE) e os candidatos receberão notificação pessoal para tomar posse nos próximos dias.

O diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo, explica que o novo chamamento visa a preencher as vagas remanescentes da primeira convocação, em março deste ano, quando foram nomeados 134 aprovados. O Diário Oficial também traz publicação que torna sem efeito a nomeação dos 19 candidatos que desistiram de tomar posse naquela ocasião. “Vamos receber, agora, os concursados que vão preencher as vagas da primeira convocação para, em breve, completar o chamamento dos aprovados para a totalidade da oferta do edital, reforçando a atuação da agência em todo o estado”, comemora.

O decreto nomeia, neste momento, os aprovados para os cargos de auxiliar de fiscalização agropecuária (1), motorista (1), assistente técnico (1), técnico de fiscalização agropecuária (5), administrador (1), analista de redes (1) e fiscal agropecuário médico veterinário (10), totalizando 20 profissionais, um a mais do que o total de desistentes. Dessa forma, a Adaf, que havia nomeado 134 candidatos, completa os 135 do primeiro chamamento, restando 73 para a segunda etapa de convocação.

Ao todo, o edital do concurso da Adaf ofertou 208 vagas. O resultado final do certame foi homologado no dia 29 maio de 2019 e a primeira nomeação foi realizada em março deste ano, tendo a posse ocorrido em julho, devido à pandemia de Covid-19.

Em razão das limitações impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal, a nomeação dos aprovados somente foi possível mediante assinatura de um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) entre o Governo do Amazonas, Procuradoria Geral do Estado (PGE), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Ministério Público de Contas.

Foto: Divulgação/Adaf

-publicidade-