As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Amazonas está prestes a conquistar segundo legado das Olimpíadas Rio 2016

O Amazonas pode conquistar mais um legado olímpico para o esporte local e, desta vez, o material vai beneficiar o Levantamento de Peso Olímpico. A boa notícia veio através de uma reunião realizada na manhã desta segunda-feira, dia 21, entre o titular da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Fabricio Lima, e o presidente da Confederação Brasileira de Levantamento de Peso (CBLP), Enrique Montero, com a Federação Amazonense da modalidade, através do presidente Francisco Ventilari e do vice Arquimedes Lasmar. O encontro ocorreu na Vila Olímpica de Manaus, bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste da capital.

O material é de competição e foi usado nas Olimpíadas Rio 2016, que ocorreu em agosto no Brasil, e a tratativa prevê cinco plataformas de treinamento da marca ZKC, 10 barras (5 femininas e 5 masculinas), 100 anilhas (entre 25Kg e 0,5Kg), 5 pares de colares, 5 squat rack (suporte para agachamento), 10 suportes de anilha, 1 par de jerk box e 1 par de pull box. A plataforma permite melhor absorção do impacto dos equipamentos durante a prática do LPO e de todos seus exercícios auxiliares, aumentando assim a durabilidade dos materiais (barras, anilhas e presilhas) bem como maior proteção do piso de onde é praticado.

O equipamento olímpico é avaliado em R$ 500 mil e a doação será feita através de uma parceria entre Ministério do Esporte, CBLP e Governo do Amazonas, através da Sejel, cuja contrapartida será do frete do material, ainda sem valor definido. O processo final está a cargo da entidade Federal e Estadual, que vão alinhar a assinatura de contrato do legado, que deve ocorrer até janeiro do ano que vem.

“A gente tem conversado bastante, já faz algum tempo, e estamos na expectativa para assinar o contrato em definitivo. Vamos arregaçar ainda mais as mangas e começaremos a trabalhar neste processo para entregá-lo o quanto antes ao Ministério do Esporte, que vale a pena frisar, está sendo um parceiro essencial para as conquistas do Amazonas. Já conquistamos a piscina olímpica e, se Papai do Céu permitir, conseguiremos ser a primeira Cidade a ter o legado do Levantamento de Peso”, destacou o Secretário.

De acordo com o presidente da CBLP, Enrique Montero, após a finalização do processo o material deve chegar em Manaus logo no primeiro semestre de 2017. “É uma alegria poder contribuir com o levantamento de peso do Amazonas, que é uma modalidade nova no Estado, mas que vem conquistando resultados importantes. Entendemos que os equipamentos de competição vão disseminar ainda mais a modalidade, fazer com que mais campeonatos aconteçam e assim teremos mais pessoas praticando o esporte e consequentemente mais talentos serão revelados. Vamos aguardar agora somente os trâmites legais perante o Ministério do Esporte”, disse o titular.

A ZKC é uma marca homologada à CBLP e, por isso, os equipamentos ofertados vão credenciar o Amazonas a receber competições nacionais e até mesmo internacionais. Somando 50 atletas em dois anos de atividade da Federação Amazonense de Levantamento de Peso Olímpico (Falo), o presidente Francisco Ventilari vislumbra o crescimento do esporte através do legado olímpico.

“O que está acontecendo hoje é resultado de muito trabalho e persistência dos órgãos envolvidos. Este legado está saindo do eixo Sul-Sudeste e chegando ao Norte do País, trazendo possibilidades para este esporte que é considerado ainda novo no Amazonas. Começamos a propagar a modalidade há dois anos, tínhamos apenas um aluno e agora já temos uma equipe competitiva e que tem tudo para crescer. Isso vai potencializar o esporte aqui e acredito que o País vai crescer nas competições”, destacou.

Destaque – Em pouco tempo, o Levantamento de Peso Olímpico no Amazonas vem se destacando no circuito nacional. Em outubro deste ano, a delegação amazonense faturou um título inédito para o Estado: o terceiro lugar no Brasileiro de Levantamento de Peso, no Rio de Janeiro.

O resultado, mais que positivo, também foi comemorado por dois atletas que trouxeram prata e bronze, e de quebra conquistaram o direito de receber bolsa atleta do Governo Federal: William Lucas e Malu Murielly, respectivamente.

Piscina garantida
O primeiro legado olímpico a ser conquistado para o Amazonas foi a piscina de competições da Rio 2016. A piscina é da marca Myrtha Pools, uma empresa italiana líder no setor de natação e reconhecida como a melhor no mercado europeu. O material mede 50×25 metros, tem 2 metros de profundidade e 15 anos de garantia de vazamento. Com avançada tecnologia, sua estrutura permite um processo de renovação para montagem, incluindo paredes, revestimento do pavimento, e calhas de transbordamento separadamente ou em combinação, sendo que não necessita de quaisquer trabalhos de demolição.

A piscina custa R$ 5 milhões e a mesma será doada pelo Ministério do Esporte, através de uma parceria com a Aeronáutica. Em contrapartida, o Governo do Amazonas irá arcar com a operação de transporte do material, algo em torno de R$ 48 mil. A Aeronáutica ainda irá custear também a montagem e homologação da Federação Internacional de Natação (FINA). A previsão da entrega da piscina ao esporte local é em agosto de 2017.