Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Amazonas já transferiu para outros estados mais de 400 pacientes com Covid-19

Nesta segunda-feira (01/02) o Amazonas ultrapassou a marca de 400 pacientes diagnosticados com Covid-19, em situação leve ou moderada, que foram transferidos para tratamento em outros estados, em ação realizada pelo Ministério da Saúde (MS) e Governo do Amazonas, com o apoio do Ministério da Defesa. No total, foram removidas 414 pessoas, sendo 406 com coronavírus e oito para cirurgia oncológica. Já retornaram ao estado, após tratamento, 105 pessoas.

Na tarde desta segunda-feira, um voo com 17 pacientes com Covid-19 saiu de Manaus/AM com destino a Porto Alegre/RS. A previsão é que mais de 100 pessoas sejam transferidas nos próximos dias. Os voos partem da capital amazonense e dos municípios de Parintins e Tabatinga. São realizados pela Força Aérea Brasileira (FAB), em aeronaves com estrutura e equipamentos adequados para o transporte seguro dos pacientes.

A meta, de acordo com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, é transferir 1,5 mil pacientes do estado, como medida para reorganizar e desafogar o sistema de saúde local. Outras ações estão sendo executadas com esse foco, como a ampliação de leitos em hospitais, além da implantação, já realizada, da Enfermaria de Campanha de Manaus.

Na base aérea de Manaus, de onde partem os voos com os pacientes, os familiares acompanham a operação de transferência. A chefe de cozinha Luciene Barros, ao lado dos filhos, acompanhou o embarque do marido Cristiano Lopes para Porto Alegre. “Eu não queria que ele fosse, mas percebi que será melhor, porque aqui está muito sobrecarregado, não há leitos”, contou Luciene, que segue para Porto Alegre nesta terça-feira, para acompanhar o tratamento do marido. “Espero que dê tudo certo e ele volte para casa e para os nossos filhos e netos”, afirmou.

Apreensivo e tentando fazer imagem do que podia, para repassar ao restante da família, o autônomo José Dantas seguia os passos do filho Vanderlan, também transferido para tratamento em Porto Alegre. “Eu estava esperando muito por essa transferência. Espero que ele volte curado”, disse ele.

Os pacientes estão sendo transferidos para leitos de hospitais universitários federais, vinculados ao Ministério da Educação, disponibilizados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). E, também, para leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) de outros estados.

Dos 414 pacientes transferidos do Amazonas, 55 foram para o Rio Grande do Norte, 48 para Goiás, 39 para o Maranhão, 36 para o Espírito Santo, 30 para Alagoas, 30 para o Paraná, 26 para Pernambuco, 23 para o Piauí, 23 para o Pará, 18 para Minas Gerais, 17 para Tocantins, 17 para o Rio Grande do Sul, 15 para o Distrito Federal, 15 para a Paraíba, 11 para Santa Catarina, oito para o Rio de Janeiro e três para o Acre.

Mais 105 pessoas retornaram para Manaus, após tratamento em outros estados, até este domingo (31/01), vindas de João Pessoa (PB), Natal (RN), Teresina (PI), São Luís (MA), Goiânia (GO), Belém (PA), Maceió (AL) e Uberaba (MG).

Texto e foto: Fábio Leite, especial para o Ministério da Saúde

-publicidade-