Amazonas Notícias

Amazonas será palco do 8º Congresso Internacional de Educação Ambiental em 2025

Lançamento ocorreu nesta quinta-feira (20/06) com representantes nacionais e locais da educação e do meio ambiente

Manaus, AM – Nesta quinta-feira (20/06), foi lançada a 8ª edição do “Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa – EA Lusófono”, no auditório da reitoria da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). O evento é promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar.

Representantes do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), UEA, e Universidade Federal do Amazonas (Ufam) participaram do lançamento. O congresso, que acontecerá entre os dias 21 e 25 de julho de 2025, é coordenado pela Rede Lusófona de Educação Ambiental, Ministério da Educação (MEC), MMA, e Governo do Amazonas.

Com o tema “Educação Ambiental e Ação Local: respostas à emergência climática, justiça ambiental, democracia e bem viver”, a edição busca fomentar o diálogo e a cooperação entre os países lusófonos, reforçando a Educação Ambiental. Segundo João Paulo Capobianco, secretário executivo do MMA, realizar o congresso na Amazônia destaca a importância da defesa das florestas tropicais.

“O congresso é uma oportunidade para trocar experiências, desenvolver metodologias e integrar esforços. Realizá-lo em Manaus, no ano da COP30, enfatiza a necessidade de uma grande articulação em defesa das florestas tropicais,” afirmou Capobianco.

Eduardo Taveira, secretário de Estado do Meio Ambiente, destacou que o congresso visa influenciar políticas públicas focadas na Educação Ambiental e no desenvolvimento sustentável. “O governador Wilson Lima prioriza o desenvolvimento sustentável e ações práticas que gerem impacto positivo,” disse Taveira.

Arlete Mendonça, secretária de Estado de Educação e Desporto Escolar, reforçou o compromisso do governo com a questão ambiental, especialmente no planejamento para a estiagem. “O governador Wilson Lima tem tratado essa pauta com muita firmeza, preparando-se para a estiagem e defendendo o meio ambiente,” declarou Mendonça.

O congresso busca concretizar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e o Acordo de Paris, promovendo sociedades ambientalmente responsáveis e socialmente justas. As edições anteriores ocorreram na Galícia (2007), Brasil (2013), Portugal (2015), São Tomé e Príncipe (2017), Guiné Bissau (2019), Cabo Verde (2021) e Moçambique (2023).

Relacioandos