As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Amazonastur inicia levantamento para ordenar atividade turística em comunidades indígenas do rio Negro

Técnicos da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) encerraram, nesta quinta-feira (11/07), a primeira etapa das visitas às comunidades indígenas mistas para a realização dos levantamentos iniciais com vistas ao ordenamento da atividade turística nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDSs) do Tupé e Puranga Conquista, no Baixo Rio Negro.

A ação – realizada nos núcleos de Tatuio, Cipiá, Dikuru e Tuyuka, situados nas RDSs do Tupé e Puranga Conquista – é um desdobramento da audiência pública realizada pelo Ministério Público Federal (MPF-AM), em maio deste ano, com lideranças indígenas e comunitárias, operadores do trade, órgãos públicos, entre outros, com o objetivo de organizar a atividade para assegurar um turismo de qualidade aos visitantes e benefício social e econômico aos próprios comunitários.

De acordo com Mara Neumann, chefe do Departamento de Projetos e Produtos da Amazonastur, desde a última terça-feira (09/07) os técnicos vêm visitando as comunidades, levantando as potencialidades turísticas de cada área e as dificuldades encontradas pelos indígenas, que recebem turistas do Brasil e do mundo durante todo o ano.

“Esse trabalho faz parte de um acordo com o Ministério Público Federal, que vem ampliando as discussões acerca do ordenamento turístico nesta área, juntamente com a Amazonastur, com os órgãos ambientais e os gestores das RDSs. Foram visitadas quatro comunidades. A ideia é fazer um estudo técnico, com todas as informações da infraestrutura necessária e potencial turístico, para que futuramente sejam sugeridos roteiros complementares nessas unidades, de forma a oferecer ao visitante um turismo mais ordenado, para que os próprios comunitários sejam beneficiados com a atividade”, explicou ela.

“E nossa atuação junto aos operadores de turismo é cadastrar os prestadores, para que todos possam atuar legalmente, oferecendo aos visitantes um serviço turístico de qualidade, atuando de acordo com as normas do Ministério do Turismo”, completou Mara.

Para o cacique Poró Tuyuka, a iniciativa da Amazonastur, juntamente com os demais órgãos, vai levar melhorias para os núcleos indígenas, bem como atrair mais turistas para a localidade. “A gente quer a nossa melhoria, porque queremos que os visitantes venham conhecer e valorizar a nossa cultura. Os órgãos estão abrindo as portas para melhorarmos e os visitantes a conhecerem ainda mais a nossa cultura”, disse o cacique.

Além dos agentes da Amazonastur, participaram da visita técnica servidores da Fundação Estadual do Índio (FEI), das secretarias de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), e da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), para atender os encaminhamentos da Audiência Pública realizada em maio.

FOTO: Clóvis Miranda

você pode gostar também