Amazonino diz que não vai pagar R$ 50 mil reais para cada família de presidiários mortos no réveillon de 2017

O governador Amazonino Mendes (PDT) reafirmou nesta terça-feira (16) não vai pagar indenização de R$ 50 mil para a cada uma das 54 famílias de presidiários assassinados no réveillon de 2017 no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). O episódio ficou conhecido como “Massacre do Compaj”.

“Se morre um pai de família sério, trabalhador aí na rua, quem vai indenizar a família dele? Quem vai cuidar do filho dele? Agora, morre traficante, morre bandido, dentro da penitenciária e a gente vai ter que pagar? Eu não aceito”, afirmou, disse ao site BNC.