As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

‘Ambrozhya e o Phantasma da Arte’ inicia temporada de apresentações no Teatro Gebes Medeiros

Companhia de Teatro Apareceu a Margarida apresenta a terceira montagem dramatúrgica de Sérgio Cardoso

Após a estreia em março, com a casa cheia, o espetáculo “Ambrozhya e o Phantasma da Arte”, baseado na obra do dramaturgo Sérgio Cardoso e com montagem da Companhia de Teatro Apareceu a Margarida, realiza temporada no Teatro Gebes Medeiros, na avenida Eduardo Ribeiro, 833, Centro, a partir deste domingo (19/05). O espetáculo, que conta com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), e da Federação de Teatro do Amazonas (Fetam), seguirá em cartaz até junho.

Segundo Cardoso, “Ambrozhya e o Phantasma da Arte” é uma tragicomédia e uma crítica social e política de época sobre os fazeres culturais. Escrita em 1981, a obra conta a história de uma família que, em 1918, numa cidade abandonada após uma crise, tenta sobreviver financeiramente por meio da promoção de espetáculos artísticos.

A trama se desenrola após o quadro de um pintor lazonense Leone Castomante ser vendido por 100 mil libras em uma casa de leilões na cidade de Londres. Sabendo dessa informação, a família promove um evento para celebrar os 20 anos do desaparecimento inexplicável do pintor, que é o fantasma da arte que paira sobre Lazone. “Ambrozhya” consta na coletânea de textos de Cardoso, “Livro do Teatro Urbano das Mulheres de Lazone” (2013).

A peça da Companhia Apareceu a Margarida conta com a direção de Douglas Rodrigues, trilha sonora de Taiara Guedes, figurinos de Dione Maciel e com um elenco experiente do cenário teatral amazonense como Michel Guerrero (Ambrozhya), Geraldo Langbeck (Gervásio), Paulo Altallegre (Carlessônio Wolfgang), Thais Vasconcelos (Leona), Luso Neto (Sir. Fergunson), Karol Medeiros (Laura Amphíbia) e Israel Castro (Suplício).

A temporada do espetáculo segue nos dias 2, 9, 16 e 23 de junho, com sessões iniciando às 19h. O espetáculo tem duração em torno de 1h15. A classificação é de 14 anos e os ingressos poderão ser adquiridos no valor de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) por meio do site Bilheteria Digital ou no local do evento, horas antes da sessão programada.

Trama – A história da peça se desenrola na casa de Ambrozhya Fagundes de Leão, sede da Sociedade Literomusical Leone Castomante, onde todos estão falidos. A matriarca fica transtornada, pois 20 quadros do artista, que pintava araras, papagaios e passarinhos, estão guardados no porão de casa. O espírito de Leone Castomante paira sobre a cidade em silêncio, pois é o Fantasma da Arte. Carlessônio, filho de Ambrozhya, descobre a existência da única descendente de Leone, a senhorita Leona, que vive no Rio de Janeiro.

Imediatamente, a família ambiciosa arranja uma forma de atraí-la até Lazone forjando as comemorações do vintenário do finado e mobilizando o sistema em torno das falsas comemorações de morte do artista. A família manda buscar a descendente no intento de matá-la, pretendendo, assim, voltar à evidência social e política.

Terceira montagem – “Ambrozhya e o Phantasma da Arte” é terceira montagem com dramaturgias de Sérgio Cardoso feitas pela Companhia Apareceu a Margarida. A primeira foi “Gabriel Drago, o vampiro do Teatro Lazone”, de 2001, com patrocínio da extinta Fundação Villa-Lobos.

Já a segunda foi o sucesso “A herança maldita de Mercedita de La Cruz”, de 2006, que ficou dez anos em cartaz, com um público estimado em mais de 60 mil espectadores e participação em festivais nacionais de teatro no Acre, Amapá e Rio de Janeiro. A companhia comemora 21 anos de atividades ininterruptas nos palcos.

Para mais informações sobre essas e outras ações, projetos e atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Cultura, acesse o Portal da Cultura (www.cultura.am.gov.br). Confira também os perfis do órgão no Facebook, Twitter e Instagram – culturadoam.

FOTO: Tácio Melo

você pode gostar também