Take a fresh look at your lifestyle.

Andrezza Façanha e Rafaela Barbosa são exemplos de mulheres que brilham no esporte

-publicidade-

RAFAELA BARBOSA, JUDOCA AMAZONENSE
Rafaela Barbosa
Andrezza Façanha
Andrezza Façanha

Neste domingo, 8 de março, comemora-se o Dia Internacional da Mulher. No Amazonas há atletas de destaque que independem desta e outras datas especiais para receber as homenagens por suas conquistas. Exemplo são Andrezza Façanha, 30, e Rafaela Barbosa, 22, representantes das modalidades de jiu-jítsu e judô, respectivamente, e apoiadas pela Prefeitura de Manaus.
Faixa preta de Jiu-Jítsu, Andrezza é esposa do lutador de Ultimate Fighting Championship (UFC) Adriano Martins, 31, mãe de Maria Eduarda, de sete anos, e com mais de 15 anos dedicados às artes marciais. A atleta já foi campeã mundial de jiu-jítsu e conquistou por sete vezes o campeonato estadual da modalidade pela categoria Peso Pena.

Andrezza é formada em Fisioterapia e alia sua rotina de mãe e esposa com a atuação na área em que é formada, além de treinar e competir, esporadicamente, em campeonatos de artes marciais. Para a atleta, disputar se tornou um “hobby sério”. Atualmente, ela se prepara para disputar as seletivas do Abu Dhabi Combat Club (ADCC), no Rio de Janeiro (RJ), dia 12 de abril.

“Não é fácil, mas não é impossível manter essa rotina. Eu tento ser uma mãe garotona (risos). O tempo passa e a gente tem que se cuidar. Quando entro para competir, é pra ganhar, não gosto de perder. Hoje a luta se tornou um hobby pra mim, mas um hobby sério”, declarou Andrezza, que precisou dar uma pausa na carreira de atleta após o nascimento da filha.

A fisioterapeuta fala da sua relação com o marido, Adriano Martins, e relata que o lutador a ajuda bastante com as responsabilidades da família, principalmente no que diz respeito à educação da filha, e que sempre a incentiva nas competições. “Adriano me apoia e sempre se faz presente, como por exemplo, indo buscar a nossa filha na escola. Ele me ajuda para que eu possa treinar quando vou competir. A gente faz esse revezamento”, explicou.

Esperança Olímpica

Aos 22 anos e com um futuro promissor, a judoca Rafaela Barbosa integra a Seleção Brasileira Sênior de Judô, com a primeira competição pelo grupo marcada para este sábado, 7, o Pan-americano de Judô, em Santiago, Chile. Rafaela precisa manter o alto nível para conseguir disputar as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

“Eu me sinto privilegiada em ser uma das atletas em destaque no Amazonas com títulos inéditos. Tenho orgulho em ser amazonense e o meu maior sonho é disputar as Olimpíadas. Hoje eu me sinto realizada tanto como mulher e como atleta”, disse a judoca, que cursa o sétimo período de Direito.

Faixa Preta de judô há oito anos, Rafaela já conquistou títulos que nenhum atleta masculino conseguiu para o Amazonas. Foi tricampeã sul-americana, campeã dos jogos universitários e campeã da seletiva olímpica de 2014, a qual a garantiu na seleção principal de judô do país.

“Não depende do sexo. Quando o ser humano quer, ele consegue. Já conquistei títulos que nenhum atleta masculino do nosso Estado conseguiu. Hoje em dia a mulher tem um espaço maior no contexto nacional do esporte e em todos os campos, mas sabemos que levou-se anos para chegar ao que temos hoje”, enfatizou Rafaela, beneficiária do Bolsa Atleta Municipal, mantido pela Prefeitura de Manaus.

Para o secretário municipal de Juventude, Esporte e Lazer, Elvys Damasceno, são exemplos como o de Andrezza e Rafaela que darão força para que as novas gerações alcem voos maiores. “É importante essa inserção das mulheres no esporte de alto nível. Tanto a Andrezza como a Rafaela já têm seus nomes na história do esporte do Amazonas. Andrezza pelo jiu-jítsu e Rafaela pelo judô”, concluiu Damasceno.

-publicidade-