Take a fresh look at your lifestyle.

Apenas 10% dos alunos das redes estaduais atingem níveis satisfatórios ao concluir o Ensino Médio, diz estudo do IDados

-publicidade-

Levantamento analisa resultados do ENEM e permite traçar a relação entre o perfil da rede de ensino associado ao desempenho por região e  nível socioeconômico dos alunos
Março de 2016 – No universo de alunos matriculados no último ano do ensino médio, nas redes estaduais, somente cerca de 10% atingem níveis satisfatórios ao final da etapa. Os números indicam um baixo índice de estudantes com as habilidades mínimas e coloca em evidência uma importante reflexão sobre a qualidade da formação e capacitação dos alunos nas redes públicas brasileiras.

A análise faz parte da segunda edição do Boletim IDados da Educação e é também um alerta sobre o atual patamar de educação no país. O documento apresenta uma avaliação preliminar de evidências e dados sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2014.

Já no desempenho geral das redes de ensino, as notas das escolas das redes privadas são bastante superiores às notas das redes estaduais, com uma diferença em torno de 1,5 desvio padrão (variação em relação ao total). Esses resultados foram muito parecidos com os de 2013. Vale destacar que as notas foram classificadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) em cinco níveis de desempenho. Entre 16% e 45% dos alunos das redes estaduais atingiram os níveis mais altos (3 ou mais) dependendo da prova. Essas porcentagens ficam entre 52% e 81% no caso das redes privadas.

Outro dado apontado pelo boletim mostra que apenas 24% dos participantes estão concluindo o ENEM e a maioria (76%), já finalizou o ensino médio. “O número pode indicar que o objetivo real da Prova é selecionar alunos para o ensino superior. Com a correlação entre os resultados das provas e os elevados custos dos testes, especialmente da prova de redação, abre-se espaço para rediscutir formatos e meios de aplicar o exame, atingindo os mesmos objetivos”, aponta o presidente do IDados, Paulo Rocha e Oliveira.

Embora publicado no momento em que são divulgados os dados do ENEM de 2015, o novo boletim do IDados traz um estudo com base nos dados fornecidos pelo INEP na planilha “ENEM por Escola”. São dados preliminares, porque os microdados do teste, essenciais para permitir análises mais profundas, ainda não foram divulgados pela instituição. “Os resultados de exames desta natureza raramente apresentam poucas mudanças significativas entre diferentes aplicações, daí por que as questões levantadas servem para balizar o debate sempre atual sobre este tema”, completa Oliveira.

Boletim IDados da Educação
Produzido pelo IDados, uma divisão do Instituto Alfa e Beto, o boletim tem o objetivo de informar e lançar questões para debate entre os diversos públicos responsáveis e/ou comprometidos com a melhoria da educação no Brasil. As análises são desenvolvidas com rigor e independência para contribuir para o avanço da educação no Brasil. Pretende-se, com isso, estimular o aumento da competitividade e, como consequência, das perspectivas de desempenho econômico. Para baixar o boletim, acesse http://www.alfaebeto.org.br/tipo-de-conteudo/relatorios/

Instituto Alfa e Beto completa 10 anos com novo site
No ano em que completa uma década de atuação, o Instituto Alfa e Beto reforçou sua marca institucional, alinhado aos objetivos estratégicos para os próximos anos da instituição. No aspecto visual, os ícones de livro e lápis, que acompanham o Alfa e Beto desde sua fundação, se mantêm, e a logomarca ganha contornos mais sóbrios de cor e traços mais modernos e lúdicos.

O site do Instituto Alfa e Beto – www.alfaebeto.org.br – também foi remodelado, e traz navegação mais intuitiva e simples, com a oferta de um grande acervo de artigos, e-books e reportagens, além das publicações do IDados e outros materiais para disseminar temas como currículo, PNE, alfabetização e ensino médio, entre outros. Na nova página Alfa e Beto Soluções, marca criada com viés de vendas e novos negócios – www.alfaebetosolucoes.org.br – é possível consultar todas as soluções educacionais do Instituto: programas, coleções, ferramentas digitais e livros de apoio às atividades e formação do professor – e realizar compras na loja virtual.

-publicidade-