Apenas TO e AC têm governadores eleitos em 1º turno

Arte - Portal Desacato

Dos sete estados da região Norte, apenas dois elegeram seus governadore em primeiro turno. No Tocantins, o atual governador Mauro Carlesse, do PHS, foi reeleito com 57,39%. Antes mesmo da apuração de todas as urnas no estado, o candidato já estava oficialmente eleito. No Acre, Gladson Cameli, do PP, foi eleito governador com mais de 220.000 votos. É a primeira vez em 20 anos que um candidato do PT não vence no estado.

Nos demais estados, no entanto, a escolha dos governadores ficou para o próximo dia 28. No Amapá, o candidato João Capiberibe (PSB), que liderava as pesquisas, teve a candidatura indeferida pelo TSE. Com isso, a disputa pelo segundo turno ficou entre o atual governador Waldez Góes (PDT), que teve 48% dos votos, e o candidato do DEM, Davi Alcolumbre, que teve 33,97%.

No estado vizinho, os candidatos Helder Barbalho (MDB) e Marcio Miranda (DEM) vão disputar o governo do Pará. Com uma diferença de cerca de 17 pontos percentuais, o emedebista liderou o primeiro turno.

Em Rondônia, Expedito Junior, do PSDB, está no segundo turno com 31,59%. O candidato disputa o governo do estado com o candidato Coronel Marcos Rocha (PSL), que obteve 23,99% dos votos.

Haverá segundo turno também no Amazonas. Disputam o governo do estado os candidatos Wilson Lima, do PSC, e Amazonino Mendes, do PDT. No maior estado do país em território, a diferença de votos entre os dois candidatos foi de quase 2 pontos percentuais.

Em Roraima, Antonio Denarium, do PSL, obteve cerca de 42%. O candidato disputará o segundo turno com o ex-governador José de Anchieta (PSDB), que teve aproximadamente 38% dos votos.

O segundo turno das eleições acontecerá em 28 de outubro. Os eleitos vão dirigir os estados de 1º de janeiro 2019 a 31 de dezembro de 2022.

Reportagem, Geovanna Gravia

#Eleições2018