Take a fresh look at your lifestyle.

Após anúncio do Sindicato, agentes funerários são impedidos de tomar a vacina contra a Covid-19 em Manaus

-publicidade-

Os agentes funerários das 32 empresas legalizadas que atuam em Manaus foram impedidos de receber a imunização contra a Covid-19, após anúncio feito pelo Sindicato da categoria na manhã desta quarta-feira (10/02). O presidente da instituição, Manuel Viana, lamentou a decisão.

“Para nossa surpresa, hoje (10/02), foi suspensa ordem de vacinação e imunização dos agentes funerários. Nós não estávamos furando fila, pelo contrário, no anexo 2, consta no Plano Federal, a imunização de agentes funerários. Até porque, quem tem contato direto com a pessoa infectada é o agente funerário e, também quem tem contato com as pessoas da família, dentro do velório, é o atendente funerário. Não sabemos o motivo desse equívoco da Secretaria Municipal de Saúde que coordena a vacinação. Esperamos que reconsiderem e comecem a vacinar, imediatamente os nossos agentes funerários” disse, Viana.

Segundo o sindicato da categoria, são cerca de 300 pessoas que tem direito a imunização.

Veja o vídeo

Por meio de nota a prefeitura de Manaus confirma que não vai vacinar agentes funerários. Leia:

A Prefeitura de Manaus esclarece que são inverídicas as informações divulgadas na manhã desta quarta-feira, 10/2, de início de vacinação contra a Covid-19 de agentes funerários, na atual fase da campanha.

Os nove pontos montados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) seguirão vacinando unicamente pessoas dos grupos prioritários preconizados pelo Ministério da Saúde e definidos em consenso pelas Secretarias de Saúde do Município (Semsa) e do Estado (SES-AM), que são os trabalhadores da saúde e idosos com 70 anos ou mais, idosos acamados e os residentes em áreas rurais e ribeirinhas da capital amazonense, além dos idosos institucionalizados e os indígenas aldeados, já vacinados.

A prefeitura ressalta que toda e qualquer informação sobre vacinação só é procedente se tiver origem nos canais oficiais da Semsa e prefeitura. Se não estiver nos portais e redes sociais da administração municipal, não é informação oficial.

O quantitativo de doses recebidas do governo federal é referente às prioridades definidas por cada município, tomando como base o segundo informe técnico do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, que em seu Anexo II apresenta a descrição dos grupos prioritários e recomendações para a vacinação.

-publicidade-