As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Arsam quer normalização no abastecimento de água no Conjunto Bom Viver em 24 horas

Gov Agricultura

A Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Amazonas (Arsam) determinou um prazo de 24 horas para a concessionária Manaus Ambiental restabelecer o abastecimento de água no conjunto Bom Viver, no bairro Santa Etelvina, na zona norte de Manaus.

A denúncia da falta de água partiu de uma moradora do local, e a Arsam enviou o chefe do Departamento de Fiscalização de Saneamento, engenheiro Jorge Caresto, para averiguação do problema na manhã desta quinta-feira (09/11), que constatou a irregularidade na prestação do serviço de abastecimento.

De acordo com o relato da moradora, a concessionária não atendeu aos prazos estabelecidos em seis protocolos registrados junto ao Serviço de Atendimento ao Consumidor da Manaus Ambiental, o que a motivou também a realizar um registro junto à Arsam. Segundo Jorge Caresto, há mais de um ano, a água chegava às residências apenas durante os períodos noturnos, com baixa pressão, e há 48 horas não chega mais às torneiras.

Como providência imediata, a fiscalização da Arsam solicitou a presença da equipe operacional da concessionária para realizar serviços de sondagem, ou seja, escavação a fim de identificar possíveis obstruções na rede de distribuição que atende ao conjunto.

Ouvidoria – Denúncias ou reclamações não atendidas pela concessionária de água e esgoto, dentro do prazo estabelecido nos protocolos, devem ser encaminhadas à Ouvidoria da Arsam (0800-280-8585 ou 3234-8397), ou registradas pessoalmente, no guichê de atendimento da agência reguladora, localizado no PAC São José, no Uai Shopping.

O diretor-presidente da Arsam, coronel Walter Cruz, vai expandir o atendimento da Ouvidoria. Além do PAC São José, será inaugurado um posto de atendimento no PAC Cidade Nova, no Shopping Sumaúma, nesta sexta-feira (10/11), e na próxima semana uma outro posto na rua Miranda Leão, Centro, zona sul.

Na próxima segunda-feira (13/11), a Ouvidoria vai disponibilizar para a população um formulário de reclamações no site da Arsam.

você pode gostar também