As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Aulas das Escolinhas de Iniciação Esportiva da Vila Olímpica iniciam no dia 16 de março

Com crianças e adolescentes entre 5 e 14 anos inscritas em 12 modalidades, as atividades das Escolinhas de Iniciação Esportiva da Vila Olímpica começam no dia 16 de março, no período da manhã e da tarde. As turmas ofertadas pela Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar) são coordenadas pelo Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara).

As matrículas para a escolinha aconteceram até o dia 20 de fevereiro e foram oferecidas vagas nas modalidades de Tênis de Mesa, Atletismo, Vôlei de Praia, Handebol, Futsal, Boxe, Basquete, Xadrez, Voleibol, Ginástica Rítmica e Artística.

O coordenador do Ctara, Tadeu Picanço, aproveitou a oportunidade para esclarecer algumas dúvidas de pais e responsáveis quanto às vestimentas e calçados que os alunos devem estar usando no dia. Ele explica que todas as dúvidas serão sanadas durante a primeira aula, mas tranquiliza quanto a necessidade de material específico.

“Os pais não precisam se preocupar com nada. Não vamos condicionar as aulas por conta de calçados ou roupas, tudo será feito a partir da condição econômica da família do aluno. Os pontos serão explicados, e qualquer dúvida poderá ser tirada diretamente com os professores no primeiro dia de aula”, afirma.

Iniciação esportiva – As escolinhas da Vila Olímpica têm buscado, ao longo dos anos, serem um celeiro para a descoberta de novos talentos do esporte local, incentivando a iniciação esportiva de crianças e adolescentes, e também uma forma de inclusão social, permitindo que meninos e meninas tenham acesso a um esporte, tornando a atividade uma complementação do processo de educação.

O diretor-presidente da Faar, Caio André de Oliveira, falou sobre a importância das escolinhas para a administração pública estadual. “Todos os anos conseguimos atender um número expressivo de crianças na iniciação esportiva, e a nossa gestão isentou as inscrições de taxas, pois sabíamos que isso tornaria o acesso às turmas mais democrático. Isso mostra a importância que o governo dá ao esporte desde a base”.

FOTO: Mauro Neto