As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Autônomo tem surto psicótico e desaparece em comunidade rural do Amazonas

Governo 3

A Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (Deops) pede colaboração da população do Amazonas na divulgação da imagem do autônomo Márcio de Paula Paixão, 39, que desapareceu na manhã de sábado (09).

De acordo com a esposa de Márcio Paixão, Tânia Valéria de Oliveira Gonçalves, colegas dele informaram que, no dia em que ele desapareceu, estava trabalhando em um ramal na Comunidade São Sebastião, em Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta da capital, quando teve um surto psicótico e entrou em uma área de mata. Desde então os familiares não tiveram mais notícias de Márcio Paíxão.

Quem puder colaborar com informações que levem ao paradeiro de Márcio Paixão, entrar em contato com os servidores da Deops pelo número: (92) 3214-2268. Para falar com os familiares do autônomo, ligar para os números (92) 99301-8126 ou 99219-7366.

A Deops está situada nas dependências da Delegacia Geral, localizada na avenida Pedro Teixeira, Nº. 180, no bairro Dom Pedro, em frente ao Centro de Convenções (Sambódromo), zona centro-oeste da cidade.

O que são surtos psicóticos?

Os surtos psicóticos fazem com que a pessoa afetada tenha ideias e percepções anormais, assim como uma perda de contato com a realidade e mudanças de comportamento. É produzida uma ruptura da realidade de maneira temporal.

A pessoa que apresenta um surto psicótico vê a realidade alterada, não podendo funcionar normalmente em seu entorno. As principais características dos surtos psicóticos são:

Governo 2

— Delírios ou alterações do conteúdo do pensamento devido a interpretações ou distorções da realidade;

— Alucinações: percepção de um objeto, imagem ou estímulo exterior que não é real;

— Pensamento e/ou comportamento desordenado;

— Aparência física descuidada;

— Isolamento social

Sua duração pode variar desde dias a semanas, podendo exigir hospitalização. No entanto, com um tratamento médico e psicológico adequado a pessoa vai se estabilizar, podendo retomar sua rotina diária.

 

FOTO: DIVULGAÇÃO/PC-AM