As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Avanço nas discussões sobre sustentabilidade faz crescer exigência por profissionais qualificados para atuar na área

A sustentabilidade é, atualmente, um dos assuntos de maior repercussão em todo o mundo. Por conta da visibilidade que o tema alcançou, tem crescido, consideravelmente, a busca por profissionais qualificados nessa área, exigindo constante atualização de quem atua ou quer trabalhar nesse campo.

O diretor da empresa DAMATA, biólogo Daniel Santos, acredita que a conscientização da população com relação à preservação do meio ambiente, tem feito com que as empresas busquem alternativas para executar suas atividades, obedecendo o que preconiza a legislação nessa área. Esse cenário, diz ele, favorece o mercado de trabalho para os profissionais e empresas que atuam nesse segmento. É o caso, por exemplo, da DAMATA, que é especializada em consultoria e projetos relacionados a Meio Ambiente e Arquitetura.

Daniel explica que alguns segmentos na área ambiental, como inventário florestal e arqueologia, possuem grande demanda no mercado de trabalho. “São áreas que exigem profissionais mais especializados”, frisou. De acordo com ele, durante a graduação, os estudantes têm contato com essas áreas, mas de forma básica e superficial. Por isso, é necessário que se qualifiquem.

A DAMATA, que também oferece cursos de qualificação, vem sentindo a grande procura dos profissionais por treinamentos na área ambiental. Somente no mês de março, a empresa já está com cinco cursos fechados, com inscrições abertas aos interessados. Os cursos são direcionados a profissionais e estudantes. Os temas são: Inventário Florestal; Introdução de Gestão em Unidade de Conservação; Fiscalização Ambiental Urbana; Arqueologia; e Perícia Ambiental.

As informações e inscrições podem ser feitas nos telefones (92) 3347-8490/ 99132-0500/ 99119-0110, pelo e-mail: [email protected] e pelo sitewww.damataprojetos.com.br/cursos.hph. Os cursos custam a partir de R$ 120,00, aceitando todos os cartões de credito e débito, com valores diferenciados para estudantes e profissionais. Segundo Daniel Santos, durante os cursos serão apresentados conceitos básicos e específicos sobre cada tema, oferecendo um panorama das principais áreas de atuação, dentro de cada segmento.

No curso sobre Inventário Florestal, que ocorrerá em 03 de março, a instrutora será a engenheira florestal Kauanna Andrade, formada pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e mestre em Ciências de Florestas Tropicais pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). O curso sobre Introdução de Gestão em Unidade de Conservação acontecerá em 10 de março, com o gestor ambiental Luís Ricardo Matheus Bártholo, que é formado pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR), especialista em Gestão Pública Ambiental, Associativismo, Turismo e Cultura.

No dia 17 de março, acontecerá o curso sobre Fiscalização Ambiental Urbana, com a bióloga Regina Glória Pinheiro Cerdeira. Ela é formada pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), bacharel em Direito pela Universidade Federal do Pará (UFPA), e mestre em Direito Ambiental pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Nos dias 23 e 24 de março, será realizado o curso sobre Arqueologia, com o historiador Sérgio Bruno Almeida, formado pela Pontifícia Universidade Católica de do Goiás (PUC/GO). Ele é especialista em História Cultural pela Pontifícia Universidade Católica de do Goiás (PUC/GO), proprietário da empresa Fronteira Estudos Arqueológicos e Ambientais Ltda., com vasta experiência em licenciamento arqueológico em todas as regiões do Brasil.

De 30 a 31 de março, o curso em pauta é o de Perícia Ambiental, com o biólogo João Francisco dos Anjos Junior, formado pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR), mestre em Biologia Experimental pelo Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (IBAPE/RO) e especialista em Auditoria, Gestão e Perícia Ambiental (IBAPE/RO).

você pode gostar também