Amazonas Notícias

Avanços da política de emprego e renda em Manaus são apresentados em Brasília

Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), apresentou, nesta terça-feira, 23/5, no Ministério do Trabalho, em Brasília (DF), um balanço da pasta dos últimos dois anos. Entre as principais realizações, o titular do órgão, Radyr Júnior, destacou que a capital amazonense encerrou 2022 como o segundo município com maior intermediação na inserção de profissionais no mercado de trabalho, ficando atrás apenas de São Paulo (SP).

No ano passado, a Prefeitura de Manaus intermediou a contratação direta de 5.794 pessoas, enquanto a prefeitura paulistana foi responsável pela colocação de 7.928 profissionais. No ano anterior, a capital manauara ocupou a primeira colocação entre as cidades, intermediando a ocupação de 3.615 vagas.

Com os esforços realizados pela Semtepi, a capital amazonense vem registrando quedas significativas na taxa de desemprego, refletindo uma tendência em todo o Estado.

Esse resultado positivo é resultado do trabalho de inserção de novos profissionais no mercado de trabalho e do incentivo ao empreendedorismo na cidade. Agora em 2023, Manaus está com o melhor índice de intermediação na inserção de novos profissionais.

“Manaus está mudando seu paradigma, saindo de uma cidade com índices ruins de empregabilidade e se tornando uma cidade com uma cultura empreendedora”, afirma o secretário Radyr Júnior.

Durante a reunião no Ministério, ele explicou que para manter esses resultados, é necessário criar mecanismos de fomento que compreendam a realidade empreendedora da cidade e fortalecer a rede do Sine. Até o momento, foram investidos cerca de R$ 30 milhões do Fundo Municipal do Trabalho na melhoria e construção de novos espaços, além do desenvolvimento de mecanismos de qualificação e aproximação entre candidatos e empregadores.

Com os resultados alcançados pela cidade, o governo Federal disponibilizou aproximadamente R$ 400 mil para o município, destinados às ações do Sine.

“O governo Federal (por meio do Ministério do Trabalho) já destinou para Manaus dez vezes mais recursos do que no ano passado para o Sine, porque acreditamos na importância desse serviço como porta de entrada para a retomada da vida do trabalhador”, afirma Magno Lavigne, secretário de Qualificação e Fomento à Geração de Emprego e Renda do Ministério do Trabalho.

Além do trabalho realizado pelo Sine, a prefeitura tem impulsionado o setor por meio do incentivo ao empreendedorismo. Destaca-se a reforma do Distrito de Micro Indústrias de Manaus (Dimicro), que proporcionará um ambiente adequado para o desenvolvimento de microempresas, com a construção de 29 galpões e a criação de novos postos de trabalho.

A Prefeitura de Manaus também está investindo na criação da Central do Empreendedor, que fornecerá apoio e orientação centralizados aos empreendedores locais, abrangendo questões como registro de empresas, obtenção de licenças e informações sobre incentivos fiscais.

“Parabéns Manaus, que manteve o Sine funcionando mesmo em períodos em que os recursos federais eram limitados. Agora, vamos juntos construir novas oportunidades para os trabalhadores manauaras”, finaliza Lavigne.

— — —

Texto – Ludmila Lima / Agência In.Pacto

Fotos – André Corrêa / Divulgação

Relacioandos