Take a fresh look at your lifestyle.

Banco do Brasil realiza mobilização pelo combate ao Aedes aegypti nesta sexta-feira em todo o país

-publicidade-

O Banco já vistoriou cerca de 6 mil dependências no combate ao Aedes aegypti

O Banco do Brasil mobiliza, nesta sexta-feira, sua rede de agências e dependências de todo o país, que passarão por vistorias durante o dia para erradicar focos do mosquito, com prioridade para os 223 municípios com índices mais críticos da epidemia. As vistorias passam a ser semanais, como parte de uma sensibilização sistemática sobre o tema. Além disso, o BB também realiza ação cultural em mobilização contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikyngunya nesta manhã nos CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) em Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, com a inclusão de informações sobre o combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya em todas as visitas realizadas nos Centros Culturais pelo Programa CCBB Educativo.

Desde o dia 29 de janeiro, já foram 5.964 dependências do Banco do Brasil vistoriadas para buscar focos do mosquito. As inspeções ocorreram em ambientes internos e externos dos prédios, além de envolverem revisão de contratos de limpeza e jardinagem, de forma a garantir inclusão de cláusula sobre cuidados preventivos contra o mosquito.

Como parte da campanha, as telas dos Terminais de Autoatendimento do Banco também divulgam mensagens de conscientização durante todo o dia. As ações contra o mosquito em todo o país envolvem mutirões, inspeções em agências e aplicação de tecnologias sociais. Equipes de Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, localizadas nas Gerências regionais de gestão de pessoas do Banco, também estão orientando e dando apoio a essas vistorias. O Banco capacita funcionários como multiplicadores e já conta com 168 comitês que trabalham nas suas comunidades, além de iniciativas de funcionários e aposentados voluntários do BB. As ações de vistoria também abrangeram instalações de 1,3 mil AABBs (Associações Atléticas Banco do Brasil) em todo o País.

Por parte da Fundação Banco do Brasil, o combate ao mosquito inclui ainda a alternativa de aplicação de tecnologias sociais – conjunto de técnicas e metodologias simples, de baixo custo, desenvolvidos em interações com comunidades. Uma das iniciativas é o Projeto Dengoso, que envolve tecnologia desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, do Piauí. Consiste na utilização de peixes para o controle e redução de larvas do mosquito. A eficiência no controle das larvas dos insetos, nos locais povoados e com adaptação dos peixes, é de 100%.

Programa CCBB Educativo
Até o final de 2015, o Programa CCBB Educativo já levou aproximadamente mais de 2 milhões de pessoas a conhecerem a programação dos CCBBs, inclusive com orientações sobre as grandes exposições. Dessas, cerca de 400 mil eram crianças e adolescentes de escolas públicas e privadas. Para 2016, estão destinados R$ 4,5 milhões para o Programa, além de R$ 950 mil no transporte das escolas públicas para os Centros Culturais. O Programa propõe discussões acerca de conceitos ou de um tema, buscando trazer uma reflexão sobre o que é possível perceber de um mesmo objeto, obra de arte, ou mesmo outra pessoa, de várias maneiras diferentes. A partir de agora, o Programa debaterá sobre a importância do combate ao mosquito. As ações permitem construir pontes entre a abrangente programação dos CCBBs (em diversas linguagens artísticas) e o público visitante, seja qual for sua origem, faixa etária ou escolaridade, proporcionando experiências interativas e transformadoras.

-publicidade-