Take a fresh look at your lifestyle.

BB tem lucro líquido de R$ 14,4 bilhões em 2015

-publicidade-

No ano de 2015, o Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 14,4 bilhões, acréscimo de 28% em relação ao ano anterior. O desempenho corresponde a RSPL de 16,1% a.a. O lucro líquido do Banco do Brasil atingiu R$ 2,512 bilhões no 4T15.

O lucro líquido por ação do BB alcançou R$ 5,05 em 2015. A remuneração aos acionistas atingiu R$ 5,7 bilhões no ano. No 4T15, o valor por ação foi de R$ 0,89.

Resultado Estrutural cresce 17,2% em 2015

O resultado ajustado no ano, antes de impostos e provisões, totalizou R$ 43,5 bilhões e confirma geração sustentável de negócios, melhoria contínua da Margem Financeira Bruta e diversificação nas rendas de tarifas.

Crédito ao Agronegócio alcança marca recorde de R$ 174,9 bilhões

Destaques para a linha do Pronaf, que totalizou R$ 39,3 bilhões, com crescimento de 9,1% na comparação anual, e Programa de Agricultura de Baixo Carbono, Programa ABC, que totalizou R$ 9,1 bilhões, 13,4% maior frente a 2014. O BB tem participação de 60,9% nos financiamentos destinados ao setor, em Dez/15. A novidade tecnológica é o lançamento do aplicativo que captura as coordenadas das propriedades rurais, permitindo a geração do perímetro, cálculo da área em hectares e facilidade no envio das informações para o BB.

Crédito às Pessoas cresce em linhas de menor risco

A Carteira finalizou 2015 com saldo de R$ 193,2 bilhões, com crescimento de 7,5% em 12 meses. As linhas de menor risco (Crédito Consignado, CDC Salário, Financiamento de Veículos e Crédito Imobiliário) continuam expressivas, alcançando 75,9% do total da carteira orgânica. O BB atingiu 24,2% de market share no Crédito Consignado. A carteira é concentrada em operações com servidores públicos, além de aposentados e pensionistas do INSS. Destaque para o desembolso recorde no Crédito Salário, que atingiu R$ 14,5 bilhões e crescimento de 29,8% no ano.

Crédito às Empresas alcança R$ 372 bilhões

Confirmando o compromisso com as empresas brasileiras, o crédito neste segmento alcançou R$ 372 bilhões, 5,0% maior na comparação anual. O desembolso em financiamentos para investimentos atingiu R$ 41,5 bilhões.

Crédito Imobiliário alcança R$ 49,1 bilhões

O Crédito Imobiliário atingiu saldo de R$ 49,1 bilhões em dez/15, crescimento de 26,6% em relação ao mesmo período de 2014. O financiamento às empresas cresceu 15,9% em um ano, atingindo saldo de R$ 11,9 bilhões e o financiamento às pessoas físicas evoluiu 30,5% no mesmo período, alcançando saldo de R$ 37,2 bilhões.

Estratégia Elos Produtivos mostra crescimento relevante

A Estratégia Elos Produtivos foi criada para o Banco operar com mais eficiência no atual cenário econômico, pela intensificação das operações de crédito a partir de empresas líderes de cadeias de valor e empresas a elas relacionadas. Em agosto de 2015, o BB tinha saldo de R$ 650 milhões na linha de antecipação a fornecedores. Em dezembro, alcançou R$ 2,3 bilhões, crescimento de 253%. Foram mais de R$ 3,6 bilhões desembolsados no período.

Controle da Inadimplência, que segue abaixo do SFN

O índice de operações vencidas há mais de 90 dias representou 2,38% da carteira de crédito classificada, inferior ao patamar do SFN, que registrou 3,4%. A qualidade da carteira de crédito do BB é evidenciada pela concentração de 92,9% das operações na faixa de risco AA-C, aliada à maturidade no relacionamento. Os clientes com tempo de relacionamento com o BB superior a 5 anos, representam 87,7% do saldo da carteira pessoa física e 75,8% da carteira MPE.

Captação de poupança cresce pelo terceiro trimestre consecutivo

O BB encerrou o trimestre com saldo de R$ 151,8 bilhões em poupança, maior em 1,4% em comparação ao 3T15, reflexo de estratégias de comercialização do produto. Esta marca permitiu ao BB atingir seu melhor desempenho no ano.

BB é líder de Mercado em Renda Fixa de Longo Prazo – Originação

Com volume total de R$ 8,8 bilhões de ofertas realizadas no 4T15, o BB alcançou a 1ª posição do ranking Anbima de Renda Fixa LP – Originação, no ano de 2015. No ranking consolidado – Originação, o BB ficou na segunda posição, com 19,7% de participação. Foram 41 ofertas de renda fixa doméstica entre debêntures, notas promissórias, FIDCs e CRAs, representando um volume total de R$ 15 bilhões.

BB é o maior do SFN em volume e quantidade de investidores no Tesouro Direto

O BB encerrou dez/15 com R$ 3,516 bilhões e 36.400 clientes investidores do Tesouro Direto. Apresentou incremento de 12% em relação ao volume do trimestre anterior e 35% em relação aos últimos 12 meses.

BB DTVM e BB Seguridade reforçam liderança

A BB DTVM encerrou o 4T15 com R$ 603,2 bilhões em recursos de terceiros administrados, 8,74% maior na comparação anual. A participação de mercado foi de 21,52% no ano de 2015.
A BB Seguridade manteve a primeira posição nos rankings de Arrecadação em Previdência Aberta, Capitalização e de Prêmios de Seguros para Pessoas e Rural.

Liderança no Comércio Exterior

O Banco do Brasil mantém posição de líder nos mercados de câmbio de exportação e importação, registrando 24,7% e 18,0% de participação. Nas duas modalidades, o percentual de contratos fechados pela internet foi de 68,8% e 55,9%, respectivamente. A participação do Banco do Brasil no mercado de Adiantamentos sobre Contrato de Câmbio (ACC) e sobre Cambiais Entregues (ACE) chegou a 27,2% em 2015. O BB oferece, aos exportadores e importadores, soluções eletrônicas para os seus negócios, como a Assinatura Digital em Contratos de Câmbio, já utilizada em 64% das operações em 2015.

Faturamento com Cartão cresce 7,7% no ano

O faturamento com cartões alcançou R$ 256,7 bilhões em 2015. O segmento tradicional, representado em sua maioria pelas compras no varejo, cresceu 10,6% no ano. O Ourocard-e, o cartão virtual do BB, foi o vencedor do 2º Prêmio de Melhores Práticas concedido pela Abecs – Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços.

Eficiência e Modernidade no atendimento: Nova Plataforma Digital

Em 2015, o novo modelo de relacionamento digital encerrou o ano com mais de 100 escritórios inaugurados e oferece, além do atendimento pessoal do gerente, o atendimento em horário ampliado, das 8h às 22h, acesso fácil e rápido ao gerente de relacionamento por meio de mensagens instantâneas, e-mail, vídeo-chamadas e telefone digital. No 4T15, o produto bancário por correntista atingiu R$ 714,3 e o produto bancário por funcionário foi de R$ 247,5 mil, crescimento de 31,4% quando comparado ao 4T13.

Canal Mobile já é utilizado por mais de 6,9 milhões de clientes BB

No 4T15, a internet e o mobile foram responsáveis por cerca de 60% das transações realizadas nos canais automatizados BB. O número reflete a possibilidade de contratação das diversas modalidades de crédito via mobile. Mais de R$ 1,1 bilhão em operações de investimento foram feitas por esse canal apenas no 4T15, 223% superior em comparação à Mar/15.

Mais de R$ 1,7 bilhão em empréstimos às Pessoas contratados no Mobile

Em 2015, o BB superou R$ 1,7 bilhão nas linhas de empréstimos PF pelo canal mobile. Com portfólio completo e transações aprimoradas, os clientes podem contratar novas operações e renovar operações vigentes, aumentando o prazo ou reduzindo o valor das parcelas mensais. É possível contratar, ainda, Crédito Consignado, BB Crédito Salário, além de antecipar o 13º Salário.

BB é pioneiro na contratação de Financiamento de Veículos pelo celular

Lançada em setembro, a funcionalidade de financiamento de veículos via mobile registrou desembolso de R$ 17,2 milhões até Dez/15. A iniciativa, inédita no mercado, confere mais comodidade ao cliente por permitir a contração em qualquer dia, horário e local, sem necessidade de comparecer a uma agência bancária. A evolução nos negócios está alinhada com a crescente demanda dos clientes por soluções automatizadas, especialmente pela internet e pelos dispositivos móveis.

Gerenciador Financeiro contribui para a Eficiência Operacional

Alinhada à estratégia de eficiência operacional com direcionamento de transações para meios eletrônicos, a utilização do Gerenciador Financeiro apresentou crescimento recorde em 2015, 31,4% no número de transações. Com o objetivo de melhorar a performance do canal e a experiência do cliente, bem como aumentar o número de negócios, uma nova versão da ferramenta foi lançada em agosto de 2015 e tem sofrido atualizações constantes para a inclusão de novas funcionalidades.

BB está se modernizando com a ajuda de seus funcionários

O Banco do Brasil deve disponibilizar, ainda em 2016 no seu mobile banking, recurso de conveniência que permitirá ao cliente identificar as agências bancárias onde as filas estão menores. A novidade é a ideia vencedora do programa Pensa BB, que estimula os funcionários a criarem soluções inovadoras para o banco.

Além do Pensa BB, o Banco do Brasil tem um programa de inovação voltado exclusivamente para os gestores das agências de varejo, também organizou no ano passado um hackathon (maratona de programação) de tecnologia entre os funcionários.

Único banco brasileiro listado no ranking de Sustentabilidade Global 100

Em janeiro de 2016, o Banco do Brasil conquistou a classificação geral de n°. 75 num universo de 4.608 empresas, no ranking de sustentabilidade Global 100, posicionando-se como único banco brasileiro integrante do ranking. Este reconhecimento internacional comprova a excelência do BB em governança socioambiental empresarial.

O Global 100 é um ranking de sustentabilidade corporativa lançado em 2005 pela Corporate Knights (CK), uma companhia de comunicação e pesquisa de investimento sediada em Toronto, Canadá.

BB é referência em sustentabilidade nos Mercados Emergentes

Em dezembro de 2015, o Banco do Brasil passou a integrar o Índice Euronext Vigeo – Emerging 70, que listou as 70 empresas com o mais avançado desempenho econômico, ambiental e social na região dos Mercados Emergentes. O índice foi criado para suprir o interesse de investidores, principalmente europeus, que prezam pela transparência e informações confiáveis, não apenas financeiras, mas também de responsabilidade social e corporativa.

Em janeiro de 2016, pelo 8º mês consecutivo, o BB não figurou entre as cinco instituições com maior número de reclamações no ranking do Banco Central.

-publicidade-