Bioeconomia – Projeto Diálogos Amazônicos Discute Inovações e Patentes

Promovido pela Fundação Getúlio Vargas, evento tem apoio da Abraciclo e destaca a riqueza do bioma da região como fonte para as indústrias farmacêutica, de cosméticos e alimentos

O tema da próxima edição do projeto Diálogos Amazônicos, que acontece nesta segunda-feira (28 de junho), será “Inovações e patentes na bioeconomia da Amazônia”. Para falar sobre esse assunto, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) convidou o presidente da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), Igor Calvet; e o presidente do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual), Cláudio Furtado.

A região amazônica é rica em sua flora, fauna e microorganismos que são fontes para a produção de fármacos, cosméticos e alimentos. Nesse contexto, os executivos vão discutir como promover inovações num ambiente econômico apropriado, realizar os trabalhos de pesquisa, desenvolvimento e segurança com propriedade intelectual até obter o registro de patentes.

A Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo, é uma das apoiadoras desse projeto que abre oportunidade para a sociedade civil expor ideias e discutir soluções. Além da associação, o projeto conta com apoio do CIEAM (Centro da Indústria do Estado do Amazonas), FIEAM (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas e ELETROS (Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos).

A moderação será feita pelo presidente do CIEAM, Wilson Périco, e pelos professores da FGV Márcio Holland, coordenador do programa de pós-graduação em Finanças e Economia (Master); e Daniel Vargas, Diretor de Pesquisa do FGV-Agro.

O encontro começa às 19h (horário de Brasília), no canal do YouTube da FGV, e tem transmissão ao vivo e aberta a todos os interessados.

Serviço: Para saber mais e se inscrever, acesse o link: https://evento.fgv.br/dialogosamazonicos_28/