Na sua 5ᵃ edição, o Bloco Maria Vem com as Outras desfila hoje, a partir das 15h, nas ruas do Centro de Manaus. O objetivo do bloco é chamar a atenção da população para que o carnaval possa ser aproveitado com muita alegria, criatividade e irreverência, mas com muito respeito e consciência para que não seja também uma época de tristeza e tragédia, pelo aumento das estatísticas de violência contra as mulheres.

Idealizado por organizações de emancipação feminina que compõem o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim), o Maria Vem com as Outras não é um bloco só de mulheres. Muitos homens participam desta luta que é de toda a sociedade.

O Bloco evidencia a importância e o papel das mulheres na sociedade e a forma como ela é tratada tanto do ponto de vista das relações pessoais e afetivas até as de trabalho e sua imagem com os estereótipos propagados nos meios de comunicação e até nas próprias marchinhas de carnaval.

“É lamentável ver num país onde as mulheres conseguiram, com muita luta, ampliar os seus espaços e conquistas significativas, a eleição de uma mulher para o mais alto posto do país, ainda convivermos com a falta de respeito e sensibilidade daqueles que deveriam ser nossos companheiros de vida, através de todo tipo de violência”, afirma Isis Tavares, presidente do Cedim.

Isis ressalta a exposição negativa da imagem das mulheres na mídia nesta época do ano. “E não só das mulheres adultas. As meninas são alvo das mais torpes exposições sejam através da imagem fotográfica, das imagens de duplo sentido contida nas piadas e letras de músicas e marchinhas de carnaval”, disse.

Violência contra a mulher
No Amazonas, segundo dados da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) até agosto de 2014 foram registrados 1.580 casos de violência doméstica e familiar. Em Manaus, de janeiro até início de agosto de 2014, 1.954 casos de agressões contra mulheres foram registrados na cidade. “Temos casos graves de pedofilia, comprovados e/ou escondidos, tratados como algo “que sempre aconteceu”, que nos envergonham frente ao Brasil e ao mundo em horário nobre em rede nacional”, afirmou Isis.

“Nosso Bloco vai pra rua, com muita alegria e disposição, para mudar, com criatividade e irreverência, para fazer diferente. Mostrar que podemos – homens e mulheres – nos divertir, nos confraternizar e manifestar nossa cidadania de forma plena lado a lado, cuidando das nossas crianças e adolescentes, em todos os dias do ano. E que assim vamos construir um outro mundo. Um mundo melhor, mas justo e fraterno, com igualdade de oportunidades para homens e mulheres. E que a nossa alegria possa ser a expressão da nossa humanidade. Respeito à Mulher. Respeito à Vida! Esse é o nosso Bloco! Maria, vem com as outras!”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here