Amazonas Notícias

Boi Caprichoso celebra o Dia Internacional da Mulher com reconhecimento e gratidão

Na manhã desta sexta-feira, 08 de março, o Boi-Bumbá Caprichoso reuniu as mulheres que desempenham papéis fundamentais na construção do espetáculo azul e branco para celebrar o Dia Internacional da Mulher.

São muitas as mulheres que historicamente contribuíram para o desenvolvimento do Caprichoso e que não estão apenas em Parintins, mas em vários lugares do país. Por conta disso, todas elas estiveram representadas na ação realizada nesta manhã com as mulheres dos vários segmentos do Boi Caprichoso.

Mais do que uma homenagem, a ocasião foi um momento significativo para reconhecer a importância das mulheres na história do Boi Negro de Parintins. Desde as pioneiras que ajudaram a construir o padrão Caprichoso até as mulheres que ocupam atualmente cargos de destaque na associação.

Rosames Silva, a última Rainha da Fazenda do Boi Caprichoso, expressou sua gratidão pelo reconhecimento. Ela agradeceu à sensibilidade do presidente em convidar pessoas do boi para este momento especial.

“Um significado muito importante para gente, porque, como reconhecimento, dentro do boi, as mulheres sempre estiveram à frente. Inclusive, nós estávamos falando sobre a dona Odinéa Andrade, que, por trás de um presidente, era ela que trabalhava, era ela que colocava o evento. Então, a importância da mulher dentro do festival é muito grande, principalmente dentro do Caprichoso. Nós nos sentimos muito felizes com essa dose de reconhecimento do nosso presidente, que teve essa sensibilidade de convidar pessoas de dentro do segmento do boi”, disse Rosames Silva.

A madrinha do Boi, Odinéa Andrade, também participou do evento e destacou:
“Pra mim, é uma felicidade ímpar poder compartilhar esse momento especial. Hoje, mais feliz ainda, pois as mulheres fazem cada vez mais parte do boi. Elas brincam no boi, estão presentes na diretoria, na marujada e no contexto geral. Participar desse café da manhã é muito gratificante”.

O presidente Rossy Amoedo, o vice-presidente Diego Mascarenhas e o presidente do Conselho de Arte Ericky Nakanome estiveram presentes, destacando o apoio e reconhecimento da luta por igualdade e respeito. Rossy Amoedo destacou a contribuição das mulheres na construção da história do Caprichoso.

“O reconhecimento pelo Dia da Mulher se faz necessário e a gente precisa entender o quanto elas lutaram para contribuir com a história de Parintins, em especial do nosso Boi Caprichoso. Mulheres do galpão, costureiras, marujeiras, ex-itens, que fazem, que ajudam a construir nossos espetáculos. Nada mais é do que um reconhecimento, uma gratidão por toda essa história que as elas tiveram ao longo desses anos”, disse o presidente Rossy Amoedo.

Empoderamento feminino

A programação pelo dia da mulher continua a partir das 19h, na Escola Arte, com a Mesa “Empoderamento Feminino”, liderada pelas conselheiras Larice Butel, Socorrinha Carvalho e Peta Cid, com a participação especial da professora Francine Rebelo, cientista social, antropóloga e docente do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), atualmente doutoranda em Antropologia Social.

Os participantes receberão certificações, reforçando o compromisso do Boi Caprichoso em promover discussões significativas e reconhecer o papel essencial das mulheres na cultura do boi-bumbá.

Fotos: Pitter Freitas

Relacioandos