Boi Caprichoso – Novo Curral Zeca Xibelão se torna memorial vivo

A nova casa do bumbá azul e branco foi reinaugurada nesta quinta-feira (24) pelo presidente Jender Lobato

A dois dias da apresentação do Boi-Bumbá Caprichoso na “Live Parintins 2021” na arena do Bumbódromo, a noite de São João, 24 de junho, na Ilha Tupinambarana, ficou marcada pela predominância das cores azul e branco no curral Zeca Xibelão, com show de fogos nos céus. A primeira etapa do complexo cultural, integrado à Escola de Arte Irmão Miguel de Pascalle, foi entregue pelo presidente Jender Lobato e vice-presidente Karú Carvalho.

A obra, executada pela diretoria, concretizou-se com a colaboração de sócios, parceiros do bumbá e a dedicação de artistas, em um momento atípico sem a entrada de recursos pela não realização do Festival Folclórico de Parintins pelo segundo ano consecutivo, por conta da pandemia da Covid-19. Pinturas dos itens individuais da atualidade, de pessoas emblemáticas da história e acessibilidade constituem a estrutura totalmente revitalizada para voltar a receber público.

Conforme os protocolos de prevenção à Covid-19, a solenidade contou com a presença de convidados especiais como a irmã de Zeca Xibelão, Maria Tomaz Monteiro, o prefeito de Parintins, Bi Garcia, diretor-presidente da TV Acrítica, Dissica Calderaro, o secretário de Estado da Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, representante do governador do Amazonas, Wilson Lima, do Secretário Executivo Adjunto de Saúde do Interior, Cássio Roberto do Espírito Santo, diretor-presidente da Samel, Luís Alberto Nicolau, deputados estaduais Ricardo Nicolau e Tony Medeiros.

A presidência do Boi Caprichoso homenageou com honrarias os parceiros da associação cultural, em agradecimento pelo apoio diante da dificuldade da pandemia. O diretor-presidente da TV Acrítica, Dissica Calderaro, se disse honrado em contemplar o desafio do presidente Jender Lobato em recuperar um espaço tão valioso e a ousadia em encarar a obra grandiosa, em um momento sem receita, sem festival.

“É um passo para a frente. Parabéns pela tua coragem, Jender. Que a nação azul possa desfrutar desse espaço com muita toada e amor. Contem sempre com a TV Acrítica”, declarou.

O secretário de Estado da Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, descreveu que testemunhar a grande obra é uma felicidade, com o sentimento de esperança da realização do Festival Folclórico de Parintins em 2022. “Vamos matar um pouco a saudade do nosso festival na live no próximo sábado e certamente no ano que vem vamos fazer história”, destacou.

Os artistas Gereca Pantoja, Algles Ferreira, Preto Pimentel, Paulo Pimentel e o arquiteto Augusto Rubens Filho estiveram incansavelmente envolvidos na execução da obra.

O prefeito Bi Garcia considerou uma data histórica, exemplo a iniciativa da gestão do Boi Caprichoso, nesse momento após a segunda onda da pandemia da Covid-19, com nenhum idoso internado nos hospitais de Parintins há mais de dois meses, devido ao avanço da vacinação, que atingirá público acima de 23 anos a partir de sábado (26/06).

“A gente só pode sonhar com a realização do festival com o povo vacinado. Venho trazer minha mensagem de carinho e admiração ao presidente Jender Lobato que, com poucos recursos, fez essa reforma. Continue a governar o boi com austeridade e preserve o patrimônio”, parabenizou.

O presidente Jender Lobato ficou emocionado com o reconhecimento ao trabalho feito com a ajuda de muitas mãos. “Estamos em um tempo de celebração da vida e somos sobreviventes de uma pandemia. Agradecemos a Deus por essa oportunidade. Parintins tem gratidão e satisfação em ter recebido cada incentivo aos artistas. Em dois anos de nossa gestão, não conseguimos ter festival. Ninguém imaginava que o mundo ia parar. Agora, temos um curral digno, de todos, da nação azul. Tenho certeza absoluta que, a partir da entrega, as pessoas vão visitar esse ponto turístico, exemplo de organização”, enfatizou.

O dirigente azulado ressaltou ter sido muito difícil reformar o curral, mas isso só tornou-se possível com o apoio de muitos parceiros como o Dissica Calderaro e o Bi Garcia. “Deus me colocou aqui para reconstruir a história de muita simplicidade, de bom tratamento a todos. A obra não tirou um centavo do boi e todos os colaboradores estão pagos. Nós, com o festival, faremos muito mais pelo nosso Boi Caprichoso e vamos colocar ele em um patamar muito mais alto. Boi Caprichoso, mesmo com a pandemia e sem recursos, não vergou, porque é firme, e já diminuiu os débitos em quase R$ 1,5 milhões”, ressaltou.

Foto: Arleison Cruz